Para aquela que me trouxe ao mundo


Peguei aquela foto antiga, no velho álbum de fotografias da família, aquele álbum cheio de imagens constrangedoras que hoje em dia arranca várias risadas. A foto era de minha mãe e eu, eu ainda era um bebê e por isso não me lembro de quando a foto foi tirada e muito menos o que eu estava pensando na época. O motivo de eu ter escolhido aquela foto, era porque ela me dava uma sensação de paz, como se o calor daquele abraço jamais tivesse deixado meu corpo durante esses anos todos.
Várias pessoas estão aproveitando a semana para comprar presentes para suas mães, e eu, como ando desprovido de dinheiro, usarei apenas minhas palavras e o dom que recebi de domesticá-las, que foi herdado de minha genitora.
Desafiei a mim mesmo a encontrar uma interpretação do que é ser mãe, a altura desse cargo. Virei a foto e com a caneta preta em mãos destilei sua tinta em seu verso. Eis aqui o produto final de meu trabalho amador:

"Mãe é aquele pedaço da gente que parece que existiu desde sempre. É fragilidade disfarçada de garra, é carinho de mãos dadas com amor, é pura entrega e altruísmo. Mãe é choro de alegria ao ver os primeiros passos e palavras do filho e também lágrimas de tristeza ao ver que aquela criança depois de crescida a desvaloriza. Mãe é orgulhosa da criatura a qual deu a vida, é proteção incondicional e preocupação constante. É o saber chamar atenção quando precisa e dar broncas mesmo em lugares públicos. Mãe é beijo de boa noite, é leite quente de bom dia e comida no prato para quando a fome chegar.
Mãe é o segurar de mãos para atravessar a rua, é cantiga de ninar, é aquele adulto modelo, tão inteligente e conhecedor do mundo.
Mãe é conselho, é aquele refúgio que procuramos nos momentos de aflição e dor, é confidente. Mãe é sinceridade, é o dizer daquilo que nem sempre queremos ouvir. Mãe, além de tudo, é um ser humano, com suas falhas e defeitos, com seus temperamentos e crises. É alguém que também precisa de carinho, atenção, conforto, valor e compreensão. Uma mãe só se faz mãe por causa de um filho, enquanto demos a elas o privilégio desse emprego não remunerado cheio de horas extras, elas nos deram o maior privilégio de todos, o de viver.
Essas palavras que fluíram de forma natural de meu ser, se destinam a todas as mães e à minha em especial, pois só estou onde estou hoje graças a ela e a tudo o que ela fez por mim, desde lutar batalhas que pareciam impossíveis ao abrir mão de suas vontades e sonhos pelo meu bem estar.
Mãe é mãe, e a melhor definição para isso é amor, porém terminar com um “eu te amo” soaria como um eufemismo barato, por isso primeiramente, obrigado por tudo e ainda que esse bebezinho da foto continue envelhecendo, ele sempre vai aprender a te amar mais e mais a cada dia que passa. Eu te amo mais que ontem e menos que amanhã."

Fechei a tampa da caneta e deixei a pobre criatura desgastada descansar sobre a mesa.
Reli as palavras recém-nascidas enquanto caminhava pelas calçadas. Coloquei a foto num envelope com o nome de minha mãe e prendi uma rosa branca ao envelope com uma fitinha azul.
Cheguei à casa dela, senti o cheiro do bolo que me esperava e entrei.
Modéstia à parte, devo dizer que ela adorou meu presente.

Mais que uma pauta para Suas Palavras, uma homenagem às mães.

Um feliz dia das Mães para quem é mãe, para quem é mãe-pai, para quem é pai-mãe, para avós que são mães duas vezes e assim por diante.
Grande abraço e até a próxima.

Compartilhe

Mais sobre o dono dos sorrisos

Autor de sorrisos. Sou aquele que fala sobre o que sente e o que não sente com a mesma veracidade. Há quem diga que sou feito de palavras e quem sou eu para discordar? Ao ler minhas (entre)linhas nosso laço se aperta e assim podemos ser íntimos, de alguma forma. Contatos: rodolpho.padovani@hotmail.com

6 sorrisos compartilhados:

Alexandre Fernandes disse...

Realmente são palavras que pincelam bem este amor que envolve mães e filhos. É uma homenagem maravilhosa, de extrema sensibilidade, e que atinge profundamente o ser mãe, delineando bem sua função, sua importância.

Um dos textos mais lindos e suaves que já li aqui. Parabéns para nossas mães!

Abração!

A Escafandrista disse...

Posso nem pensar demais que me emociono lol
Bjs, Rodolpho. Feliz dia das mães com a tua mamãe.

Dri disse...

Linda homenagem.
Amo seu blog.

Beijo

Babizinha disse...

Uma coisa é certa, em certa fase da nossa vida como filhos vemos nossas mães como "doença", mas elas são quem aparecem para nos curar... Da enfermidade, das palavras pronunciadas com rancor, das nossas falhas. Ali estão elas para nos amparar e proteger como uma rocha, com suas rugas de preocupação e com os corpos já cansados pelo tempo para nos amar!

Lindo texto, Rodolpho. Que o seu domingo tenha sido bom! (:

Beijos
:*

Tati disse...

Eu sumi daqui eu sei... Falta-me tempo, a faculdade tem me engolid Rodolphoo... rsrs

Amei a homenagem, lindissima!

Prometo que vou ler TUDO o que perdi.

Beijão...

PauloSilva disse...

Muito lindo e inspirador!

Sua mãe adorou e não tinha outra opção, está fantástico!