Um dia eu a encontro

Ao contemplar o passado pude ver que a possuía
Em cada foto marcada por um sorriso se denota
Aos quatro cantos ao sabor do vento ela fluía
Em cada verso e rima, em cada cifra e nota.

A essas dores no presente eu atribuo
Toda a falta que tens me feito nesse dia
Do meu passado pouco a pouco eu recuo
Em busca de tua presença, que me basta e me alivia.

Passo a passo confiante eu vou seguindo
Em cada curva paro e olho a te esperar
Se despontares no horizonte, eu já vou indo
Numa corrida frenética para te alcançar.

No dicionário um sinônimo e um vocativo
Para um possuidor, a beleza da verdade
Enquanto a busca cada um tem um motivo
Para encontrar essa tal felicidade.

Pauta para a 10ª Edição Poemas do Bloínquês
Não costumo fazer poemas, mas arrisquei com esse para a pauta, espero que gostem. Grande abraço.

Compartilhe

Mais sobre o dono dos sorrisos

Autor de sorrisos. Sou aquele que fala sobre o que sente e o que não sente com a mesma veracidade. Há quem diga que sou feito de palavras e quem sou eu para discordar? Ao ler minhas (entre)linhas nosso laço se aperta e assim podemos ser íntimos, de alguma forma. Contatos: rodolpho.padovani@hotmail.com

15 sorrisos compartilhados:

★★ GIZA ★★ disse...

eu gostei muito
poemas sempre nos transmitem grandes sentimentos
continue com as postagens
beijos
www.flordelotus29.blogspot.com

Tati disse...

Aconteceu um Milagre Coruja,
Amei o seu Poema, senti música nos versos. Amei cada detalhe.
Escreva desse jeito lindo.


Beijos

Elania disse...

Oown *-* Eu gostei muito :)
Como a amiga aqui de cima disse ,"senti música nos versos".
bjos :*

Au disse...

Rodolpho, ficou muito bom... Mais uma vez.
E tratando-se do seu blog não nenhuma surpresa, tudo que você se propõe a fazer, você faz e bem feito!

“Nunca corrida frenética para te alcançar”.


Abraço!

Daniella Ockner disse...

Parabéns! Não costumo gostar de poemas. Sinceramente, paro na metade da maioria, o que não aconteceu nesse caso :)
Está realmente bem escrito, tocante, "leve", me passou uma ótima vibração, nem todos atingem isso! =)
Um beijo!

Thiara Ribeiro disse...

Faça mais poemas, Rodolpho!
Esse ficou lindo!

;*

Taynara Ambrósio disse...

Você escreve maravilhosamente, e não importa o gênero. Adorei esse poema viu?!
o blog, como sempre muito lindo.
sucesso sempre Roh.
(desculpa a minha ausência por aqui,
ando meio sem tempo.)

beijo :*

Heloísa Lyra disse...

Adorei o poema, muito lindo *-*

Milla disse...

Um dia nós sempre alcançamos o que queremos, sejam sonhos, ideais ou pessoas. Podemos até dar uma parada na corrida para respirar, mas logo estamos correndo mais uma vez.
Adorei a imagem da semana *-*
Beijos

Rebeca Rocha disse...

Desse jeito eu me apaixono por você! rsrsrsrs

Lindo texto!

Ahhh, tem um concurso rolando lá no blog e gostaria que você participasse!
Passa lá, vai ser divertido! :)

http://rebecarocha14.blogspot.com/

Flor de Lótus disse...

Poemas acho lindos,mas também me arrisco pouco nessa arte o seu ficou lindo, uma com certeza vocE^irá encontrá-la.
Beijos

Metamorfoses disse...

Tão gostosa essa leitura rimada...
E essa corrida frenética? Será que todos conseguem chegar?
rs bjs!!

Rebeca Amaral disse...

E ainda é poeta? Ai, Deus!

renatocinema disse...

Belo poema. Adorei. Continue nesse ritmo. Gostei do site. Abs

Charlie B. disse...

Ah, os sorrisos, ah o passado, ah lembranças. Vago por eles meio descalço sentindo tudo outra vez!

Abração, Charlie B.