O eremita e o dragão - Parte 2

Hora do conto - Para entender, leia a Parte 1

Os olhos do dragão cintilavam à luz bruxuleante das chamas enquanto esperava o homem falar e finalmente ele rompeu o silêncio que começava a ficar mórbido entre os dois:
- E se eu recusar?
- Ora, estou lhe oferecendo a oportunidade de se tornar um homem rico, mas se recusar, eu compreenderei a sua incapacidade intelectual... - ele deu uma pausa como uma deixa para o homem protestar e defender sua honra e sua alfinetada surtiu efeito.
- Pois bem, majestoso dragão, eu aceito seu desafio - ele disse, esperançoso de provar ao dragão que possuía sabedoria o suficiente para adivinhar seus enigmas.
- Eu reconheço sua bravura, eremita. - o dragão encenou uma reverência desajeitada e quando tornou a se sentar sua cauda produziu um tremor leve de terra.
- Como saberei que posso confiar em sua palavra? - a pergunta saltou de sua boca antes que sua mente lhe avisasse que seria imprudente confrontar a terrível criatura.
O dragão abriu a boca, forjando uma cara de ofendido e respondeu:
- É visível que você não tem conhecimentos sobre dragões, mestre eremita - bufou ele sentindo-se aborrecido - Mas eu não o culpo, nesse mundo onde somente lendas de caçadores nos difamam e constroem uma imagem horrenda sobre nós é evidente que eu seria um monstro voraz e de índole duvidosa. Vou lhe dizer, viajante solitário, nós dragões, somos criaturas civilizadas tanto quanto vocês, é óbvio que existiram alguns que possuíam um mal temperamento, assim como existem homens com esse caráter, o que eu quero dizer é que somos todos iguais, não mentimos e nem trapaceamos mais que qualquer outro ser, portanto da mesma forma que não há garantias sobre minha palavra, não há sobre as suas. Como saberei que você não me apunhalará no coração enquanto eu estiver adormecido? - ele ergue a pata como se não esperasse resposta, balançou a cabeça inconformado e continuou - Não me venha com tolices que sobrepujem a sua espécie sobre a minha. Acho que devemos nos apressar quanto ao nosso acordo - ele evitava o olhar do homem, como uma criança emburrada que acabara de levar bronca de adultos.
- Peço perdão pela desconfiança, eu...
- Assim está melhor - o dragão interrompeu - Posso ver seu arrependimento - ele brincava com as chamas da fogueira.
- Podemos começar quando quiser - disse Rufus.
O dragão estava esperando por aquela iniciativa, não queria parecer desesperado demais, apesar de sua solidão ter afetado seu bom senso.
- Sim, certamente - ele pigarreou para limpar a garganta e aquilo soou como um bramido grave e então ele atirou o primeiro enigma:

Os opostos que os atraíram
Em seus seres amor fez brotar
Dois amantes que nunca se viram
De quem estou eu a falar?

Rufus apoiou-se nos cotovelos e encarou o fogo tentando resolver a charada.

EM BREVE - PARTE 3

Compartilhe

Mais sobre o dono dos sorrisos

Autor de sorrisos. Sou aquele que fala sobre o que sente e o que não sente com a mesma veracidade. Há quem diga que sou feito de palavras e quem sou eu para discordar? Ao ler minhas (entre)linhas nosso laço se aperta e assim podemos ser íntimos, de alguma forma. Contatos: rodolpho.padovani@hotmail.com

7 sorrisos compartilhados:

Natália disse...

Teus contos são maravilhosos. Já pensou em juntar todos que tu já escreveu e tentar publicar um livro?

Beijo

Thiara Ribeiro disse...

Dois amantes que nunca se viram
De quem estou eu a falar?



^^

Eu sei! Eu sei!
Bem...quase sei!

;******

Tati disse...

Ai que fofura, eu queria um dragão desses aqui em casa.

Espero a próxima parte com curiosidade...


Beijos

Gabriela Furtado disse...

Já te disse que teus contos tem uma beleza, enorme, né??

p.s entendo a tua ausencia lá no blog, tbm ando meio ausente, mas tenho certeza que temos o mesmo motivo:tempoo

beijos querido

Charlie B. disse...

Li a primeira e a segunda parte. Fiquei pensando naqueles contos chineses e os tais provérbios, rs. Bem, quanto ao enigma, não sei decifrar. Será que ele consegue? Bom, nos vemos na parte 03.

Abraços, Charlie B.

Ju Fuzetto disse...

Meu Deus dá pra virar um livro!!

Adorei!!!

beijos

Doce Nostalgia disse...

Ahhh que dragão mais fofo, quero um! hahaha

As vezes é bom ver teus contos atrasada, porque assim pego pelo menos duas partes na integra ...
Esperar me deixa doida! rs

Beijão!