Amor em cores

Antes dela meus quadros estavam destinados a se tornarem assento de poeira, mas ela acreditou em mim, confiou no meu trabalho e me cedeu sua galeria para que eu fizesse exposições. Assim fui me tornando conhecido e as minhas obras começaram a ganhar admiradores.
Minha inspiração geralmente aparecia junto com a noite que começava, o lusco-fusco borrado no horizonte me dava tom enquanto o pincel em meus dedos deslizava pela tela em busca de formas e cores. Naquela noite deixei meus dedos mergulharem na aquarela e pus-me a conceber a minha obra-prima.
A obra-prima de um artista é aquela que a alma cospe e o coração desenha. Comecei com simples contornos, quase um esboço do que aquilo que se tornaria, fui buscando mais cores, tons e sombras. Fui buscando a obra perfeita.
As cores sussurravam técnicas, o pincel inventava estilos, a tela sorvia a tênue névoa de inspiração e paixão que emanavam de mim, camada após camada.
Diante dos meus olhos, transmiti ao espaço em branco o que meu ser pedia, pincelei nas tonalidades exatas da batida de meu coração, colori a tela, preenchi o vazio e dei forma ao pensamento. Senti que as horas não passaram naquele meu momento de projeção, depois dos retoques e do acabamento, já de madrugada, ela me olhava, a obra me encarava como se sorrisse para seu criador.

Um dia antes da exposição, chamei a dona da galeria e a guiei a um quadro coberto por um tecido branco.
- Eu nunca fiz nada disso! - avisei ela de antemão - Mas o que estou prestes a te mostrar vai ser o destaque.
Ela olhava ansiosa para o quadro e eu o revelei. Revelei minha obra-prima.
Os olhos dela brilharam ao ver o quadro e sua boca se abriu sem palavras.
- Um compositor te escreveria a canção mais bonita, um poeta te faria versos doces, um cantor te cantaria a mais linda serenata, como eu não sou nada disso, eu apenas te pintei na minha mais bela obra.
Ela se aproximou da tela, o sorriso incontido desenhado no rosto, aquele sorriso que ninguém seria capaz de capturar em quadro nenhum e passou a mão pelos contornos suaves da pintura, vendo seu próprio retrato estampado. O contraste do real divino com a mera obra da mão de um homem.
- Está linda, eu nem sei o que dizer.
- Só diga que aceita sair comigo qualquer dia desses - respondi sorrindo e ela abaixou a cabeça corada.
- Esse foi o convite mais irrecusável que eu já recebi, não tem como dizer não.

E foi assim que tudo começou, um amor pintado na história de nossa vida, coloriu nossos dias futuros com a tinta da paixão e me trouxe inspiração para as manhãs borradas de sol.
Eu e ela, a simetria perfeita tingida em cada matiz de cor, a minha verdadeira obra de arte.
Pauta para OUAT - 57ª Edição - Livro e Música

Compartilhe

Mais sobre o dono dos sorrisos

Autor de sorrisos. Sou aquele que fala sobre o que sente e o que não sente com a mesma veracidade. Há quem diga que sou feito de palavras e quem sou eu para discordar? Ao ler minhas (entre)linhas nosso laço se aperta e assim podemos ser íntimos, de alguma forma. Contatos: rodolpho.padovani@hotmail.com

18 sorrisos compartilhados:

- maria elis disse...

às vezes, tudo que precisamos de um alguém pra confiar na gente (:

beijas, moço :*

Viiviih M. disse...

"A obra-prima de um artista é aquela que a alma cospe e o coração desenha."
Muito lindo,
Beijinhoos ;*

Nini C . disse...

que lindo, uma obra prima ;)
beijos...

Stella Rodrigues disse...

um convite desses e realmente irrecusavel

Henrique Nogs disse...

Cara, já faz um tempo que eu não passo aqui, e vi o tanto que eu perdi. Parabéns pela escrita e pelo blog.
Seus textos são ótimos cara.
Abraço.

Danny disse...

Ah se eu pudesse pintar todos os dias da minha vida... E mostrar a todos aqueles que amo, e criar convites irrecusáveis...

BEijo na ALma

>>>DAni

Luria Corrêa , Martins . disse...

ah que lindo rod. uma verdadeira arte. Nada mais romântico do que uma pintura inspirada por uma paixão concerteza *-*

bejs :)

*Amanda* disse...

convite irrecusávelll!!!!! páraaa tudoo... isso é que é homem! rsrsrsrsrsrsrsrs.... eh... e isso é que é amor! nas coisas mais simples!!!

pra quê riqueza neh?! rsrsrsrsrsrs


bjs para o meu grande amigo... E S C R I T O R!*

Natália disse...

o amor é lindo mesmo :D bj

Rebeca Amaral disse...

é o bom e velho se joga nesse amor, benhê!

ah, mais que texto fofo!

adorei!!

beijos e queijos!

Deise Lima disse...

Texto lindo e impossível de piscar durante a leitura e com a música tocando então melhor ainda. me vi nessa exposição admirando o amor^^

Milla disse...

Adorei o texto, acho que às vezes nós devemos confiar no que o amor pode nos dar..Mesmo que nem sempre isso seja bom, nós temos que receber aquilo e aceitar as consequências de nossas escolhas.

beijos

Denise Portes disse...

Gostei muito daqui e já te sigo. Vai visitar meu blog: www.odeliriodabruxa.blogspot.com
Beijo
Denise

Ariela disse...

Nada como a arte da forma mais pura. A melhor (se não única) forma de conseguirmos expressar verdadeiramente nossos sentimentos.
Sendo sincera, toda vez que venho aqui me surpreendendo com as suas palavras.

Gabriela Furtado disse...

sõ desejo uma coisa a esses dois que imaginei com perfeição pelas tuas belas palavras: que seja sempre colorido assim, esse amor!
muito bom, como sempre...
beijos

Lury Sampaio disse...

E você sempre com seus contos belíssimos *-*
Queria tanto saber desenhar, acho a coisa mais bela.
beijos.

Maryele disse...

Adorei seu texto como sempre huahuaha
Demorei um pouco para vim aqui...
Beiijooos

Thiara Ribeiro disse...

Realmente uma obra prima! *-* Perfeitooo!

;*