As cartas do monge sem nome - Parte 2

Hora do conto - Para entender, leia a Parte 1

S.

Durante meu trabalho na agricultura, à margem do lago sereno, me deparei com a Flor de Lótus. Será o destino me enviando um sinal irônico sobre meu futuro? Será que o simbolismo dessa flor sobre a pureza e renascimento estejam destinados a mim? Eu quero acreditar que sim, pois desejo ardentemente tirar você dos meus pensamentos e apagar de vez todas as memórias luxuriantes que me impregnam. Quero me lavar de sua impureza que se agarra em cada poro meu. Quero me auto-flagelar para arrancar de mim sua constante presença espalhada em meu corpo, que a noite ferve pelas carícias inexistentes e minha pele grita de desejo. Preciso exorcizar meu pudor sádico. Preciso te arrancar de mim.

N.

A segunda carta foi ainda mais libidinosa que a anterior, não sabíamos a quem elas eram destinadas e muitos começaram a fazer deduções sobre o nome verdadeiro de João, que passou a ser chamado de "monge sem nome".

O Abade encarou o monge sentado diante de si e perguntou calmamente:
- Irmão, você tem algo a me dizer?
O monge exibia o mesmo olhar petrificado de sempre, encarando um ponto fixo na parede atrás de seu superior, meneou a cabeça positivamente e sorriu.

EM BREVE - PARTE 3

Criei algumas comus com trechos de textos daqui, quem quiser participar, clique aqui e vá em Próxima debaixo do texto para ver as outras. Abraços.

Compartilhe

Mais sobre o dono dos sorrisos

Autor de sorrisos. Sou aquele que fala sobre o que sente e o que não sente com a mesma veracidade. Há quem diga que sou feito de palavras e quem sou eu para discordar? Ao ler minhas (entre)linhas nosso laço se aperta e assim podemos ser íntimos, de alguma forma. Contatos: rodolpho.padovani@hotmail.com

13 sorrisos compartilhados:

Tati Tosta disse...

Não demore. Estou em uma agonia brutal aqui.


Beijos

Janetinha disse...

Lindos textos, como sempre!
Abraços.

Carolyne Mota disse...

Nossa, cada vez que eu leio, minha curiosade cresce. Daqui uns dias tá ultrapassando limites já. Espero anciosamente pela parte 3.

Beijo

Jaqueline Jesus disse...

Huuum! o que será que ele tem a dizer... Fiquei muuito curiosa, minha imaginação está fluindo muito aqui HAHAHAHAH quem será esse "monge sem nome" afinal..
no proximo capitulo eu vou saber.
Beeeeijos ídolo *--*

Cristiano Guerra disse...

Perfeito, cenas para o próximo capítulo. Não deveria ser uma narrativa diária, então? ;]
Abraço

Doce Nostalgia disse...

Rs, tá deixando todo mundo doido!!!! hahaha

Milla disse...

Huummm...Quero muuito saber o que ele vai dizer, na verdade acho que ele vai dar um jeito de escpara da verdade mas vai saber né?

beijos

Jaci Macedo disse...

Fui ler a primeira parte e li essa agora e adorei =D
espero a próxima parte.
beijos, coração.

- maria elis disse...

eu tenho um fascínio por cartas/lembretes *--*
que venha as próximas (:

beijas :*

Brunno Lopez disse...

Comecei a acompanhar agora essa saga.
Vou ler inteiro e me expressar melhor.

Pelo que vi, suas idéias são fantásticas.

daniella disse...

to amando ler, hahahaha ! da muita expectativa

Mandy disse...

Sabe o que eu percebi? É bem melhor ler esses contos atrasada.. HDAISUOHDUIASUI. Porque ai eu nem fico tão ansiosa esperando pelo proximo post. ;) Mas, fora a brincadeira, eu to adooorando viu.
Vou ler o proximoo :*

Jéssica Trabuco disse...

Velho esse "monge sem nome" só pode ter vivido um amor-paixão muito forte, para descrevê-lo assim.. e no mínimo algo o decepcionou muito ;/