Chuva de amor

♪ (...) Let the rain fall I don't care
I'm yours and suddenly you're mine
Suddenly you're mine
And it's brighter than sunshine... ♫
Brighter Than Sunshine - Aqualung

Eu corria pela rua molhada, cortando os pingos leves da chuva de verão que caía, o sol brilhava e observava as gotas caindo, refletindo sua luz, como gotas de cristal se espalhando pelo chão. O céu crepuscular anunciava uma noite de clima ameno e arejado. E eu apenas corria, segurando em uma mão aquela única flor, a preferida dela e na outra eu tentava, inutilmente, manter o cartão longe dos pingos. Cheguei ao meu destino, ensopado e ofegante, toquei a campainha e a porta se abriu. Era ela.
Estava linda como sempre, vestindo no rosto aquele sorriso contagiante que eu tanto amo e meu sorriso foi apenas um reflexo opaco do dela, uma mera projeção da perfeição que eu contemplava. Ela havia me ligado antes e dito que se estava tudo bem se não nos víssemos hoje, mas eu queria vê-la, queria beijá-la e abraçá-la como se fosse a primeira e a última vez. Eu queria sentir o calor da pele dela e a maciez de seu cabelo. Eu queria mergulhar naquele sorriso. Entreguei-lhe a rosa vermelha, lavada pela chuva, com algumas gotas presas nas pétalas aveludadas. Ela sorriu pelo presente e me deu um beijo. Entreguei o cartão molhado para ela, as letras escorriam e tentavam fugir do papel, mas ainda estavam legíveis.

"O nosso amor é como o vento, não posso ver, mas posso sentir,

é como o sol, intocável, mas emanando calor,
é claro como o alvorecer de um novo dia
e puro como flores na primavera."

Seu sorriso se abriu ainda mais ao ler o cartão, ela agarrou a minha mão e ao contrário do que pensei, me puxou para a chuva.
- Dança comigo - ela pediu.
E nós dois nos entregamos às gotas transparentes, rodopiando pelo vento, aquecidos pelos resquícios de raios de sol. E a chuva fina e morna nos lavou. Nos abraçamos molhados e nos beijamos como nunca. Me encontrei e me perdi dentro de seu olhar. Me alimentei de suas carícias e saciei minha sede com seu amor. Perdi os medos, as inseguranças e as incertezas.
Eu sou dela e de repente, ela é minha.
Um arco-íris colore o céu ao longe, o contemplamos enquanto a cortina de chuva se desfaz.
Um "eu te amo" seria pouco para dizer o que eu sinto, talvez ainda não inventaram palavras para tal sentimento. Ela me olha nos olhos, como se quisesse me dizer algo.
- Se cada grão de areia fosse fragmentos do que sinto por você, nem a praia toda teria grãos o suficiente para totalizar esse sentimento. - era isso, ela colocou em palavras aquilo que parecia impossível e eu me agasalhei em seu abraço mais uma vez e me aqueci em seus lábios.
Nosso amor é assim: simples, puro e eterno e não há mais o que dizer.

Pauta para Bloínquês


Obs: Quem quiser conferir a música do início do conto, é a que está na caixinha do "som do momento"

__________________________________________________

Playlist atualizada ~> fiz duas pois esqueci de atualizar semana passada

Compartilhe

Mais sobre o dono dos sorrisos

Autor de sorrisos. Sou aquele que fala sobre o que sente e o que não sente com a mesma veracidade. Há quem diga que sou feito de palavras e quem sou eu para discordar? Ao ler minhas (entre)linhas nosso laço se aperta e assim podemos ser íntimos, de alguma forma. Contatos: rodolpho.padovani@hotmail.com

12 sorrisos compartilhados:

Metamorfoses disse...

simples,puro e eterno...Não necessita mesmo de mais nada.
Belo moço!!
Ah parabéns pelo centésimo post!rsrs
bjs!!

Tati disse...

Poeta Poeta... Cada vez que te leio me encanto mais...

Está bem escrito, precisa dar uma revisadinha, mas está muito bem escrito.
Gostei do cenário e dos sentimentos.

Grande Beijo

Ps.: Faltam dois dias

rs

Talita Prates disse...

Vim retribuir e agradecer a visita e comentário!

Seu blog é lindo, parabéns!

Um bjo,

Talita
História da minha alma

Vanessa Monique disse...

Que lindo.
Queria um amor assim tb,q me dizesse em poucas palavras,mas com tanto significativo td o q represento.
Lindo mesmo.
Obrigada sempre pela tua presença no meu blog,amo qnd recebo seus comentários
:*

Gabriela F. disse...

Adoooro chuva; e de amor é ainda melhor...
MUITO lindo :)
beeeijos

Ariane s.s disse...

Vai ganhar todos os concursos em que entrar !
Beijos ;)

Rebeca Amaral disse...

"meu sorriso foi apenas um reflexo opaco do dela, uma mera projeção da perfeição que eu contemplava."
nossa, morri com essa parte!

texto apaixonado e apaixonante!

beijos, beijos!

Sara Roosevelt disse...

palavras lindas ! *-*

escreve muito bem, Rodolpho ! .

Gessy disse...

Lindo texto, e as palavras são tão simples e verdadeiras... Emocionante *-*

Mandy disse...

Own Rod *---* Que lindoo. Tava até querendo escrever pra la, mas depois disso, vo pensar duas vezes :P
O amor, a chuva e uma declaração dessa *--* Perfeito. Adooorei mesmo.
Beijão
Mandy

adolescent subjects' disse...

sem o que dizer, *-*
demaiis, õ/

abraços.

Estefani disse...

Lindo, lindo , lindo...!!!

A tempos queria escrever sobre amor, chuva... seu texto ficou esplêndido. ^^

Beijo fofo! =)