Lados da mesma pessoa

Com todo perdão da palavra, eu sou um mistério para mim.
(Clarice Lispector)

Não sou imune a dores, a tristezas nem ao desespero;
não sou imune a ofensas, a mentiras nem a mágoas;
Sou eu, assim do meu jeito,
me preocupando e cuidado à minha maneira peculiar de ser.
Não sou um ser incapaz de ter emoções,
posso ser um ser que, às vezes, é incapaz de demonstrá-las.
Não sou aliado de falsos sorrisos nem de condutas erradas,
não sou um opinador da vida alheia,
não me meto em problemas que não pertencem a mim.
Não sou decifrável nem previsível.
Não sou aquilo que pensam de mim.
Não sou alguém além de um simples ser humano,
cheio de problemas e confusões como todos os outros.
Não sou um santo, tenho os meus pecados.
Não sou quem não quero ser, nem sou aquilo que querem fazer de mim.
Não sigo padrões nem me encaixo em perfis pré-definidos.

SOU aquele que prefere a solidão à más companhias,
SOU aquele que fala quando alguém quer ouvir,
que ouve quando alguém quer falar,
que fica em silêncio quando for necessário.

Não sou perfeito, e longe de mim querer ser.

Eu sou eu. Não preciso de rótulos.
Se sou especial não cabe a mim julgar.

Sou criança, sou adulto...
Tenho a maturidade pra saber que nessa vida se for pra viver à sério demais não se vive.

Sou amigo, sou conselheiro...
Posso ter alguém a meu lado que me faz falta quando sai e se eu também fizer falta é porque fui importante na medida certa.

Sou aluno, sou professor...
Consigo aprender as pequenas lições que as pequenas coisas ensinam. E se puder passar um pouco do pouco que sei, isso me engrandece.

Sou de fases, tenho lados.
Um pessoa é como uma moeda, pra conhecê-la totalmente, você tem que conhecer todos os lados dela.

Sou igual por ser diferente.
Sou grande por ser pequeno.

Sei que sou muitas coisas e sei que não sou muitas outras mais.
Só sei que nem eu mesmo sei quem eu sou por completo.
Sou um reflexo no espelho, que só mostra aquilo que se vê,
o que tem por dentro é um mistério.

O que tem por dentro? Um dia eu ainda descubro...

Compartilhe

Mais sobre o dono dos sorrisos

Autor de sorrisos. Sou aquele que fala sobre o que sente e o que não sente com a mesma veracidade. Há quem diga que sou feito de palavras e quem sou eu para discordar? Ao ler minhas (entre)linhas nosso laço se aperta e assim podemos ser íntimos, de alguma forma. Contatos: rodolpho.padovani@hotmail.com

2 sorrisos compartilhados:

Pαμℓα Aℓvєs disse...

Sabe o que vc é?? Real... Humano em processo constante de transformação... Todos somos assim, mas somentes alguns [ e bem poucos] reconhecem essa condição e passam a viver melhor!!!

mto bo seu texto... adorei

Paz e bem
*-*

Amanda Lisbôa disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... transformação me lembrou ativação... e não sei pq vc naum se acostumou com isso... se vc faz isso desde os sete anos de idadeee.. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk....

viajeii mtoooooooooooooooooo!!!!!!!! kkkkkkkk

bjuuu!