Keblinger

Keblinger

Nuances de uma amizade - Ele

| terça-feira, 20 de dezembro de 2011


♫ (...) When I can’t find the words
You teach my heart to speak... 
You make it real - James Morrison

Nós homens somos mais práticos, desapegados e calados. Não que isso seja uma regra geral, mas normalmente é assim que é, portanto as coisas nem sempre funcionam de acordo com o que temos em mente.
A ideia de se prender a uma garota é, no mínimo, assustadora – poucos homens sonham com uma esposa, filhos e um churrasco no quintal com os vizinhos estranhos –, e eu, definitivamente, não faço parte desse pouco. É óbvio que deve ser incrível encontrar aquela garota perfeita que seja compreensiva, até quando você não diz nada, que ria das suas idiotices mais estúpidas e que tenha orgulho de te ter por perto só para dizer que te pertence. A garota que não se incomode em lhe dizer verdades que você nem sempre quer ouvir e que lhe dê conselhos quando precisar. Eu conheço uma garota assim.
A garota ideal, nesse caso, é minha melhor amiga. É estranho ver nela todas as qualidades que deveriam estar em outras garotas, pois somos amigos... bem, somos algo mais que isso.
Ela é aquela que me abraça sem arranjar uma desculpa, que me beija sem receio e segura minha mão só para sentir o calor do meu toque. Ela sorri ao olhar para mim e com isso me arranca um sorriso singelo e natural, sem motivo. Ela me olha por minutos sem dizer uma palavra e me encara na tentativa de permanecer séria, mas sempre perde e cai na risada. Ela é aquilo que preenche a falta de não ter alguém e se encaixa de forma tão perfeita que não há necessidade de mais ninguém.
Nós fizemos um acordo de não deixar que os sentimentos se infiltrassem no que temos, pois perderia todo o sentido, afinal, quando perguntam, respondemos que somos só amigos. E somos, não é?
Eu nunca me preocupei em dar um nome diferente ao que temos. Se é amizade colorida, aquarela ou tinta guache, não importa... ou não importava. Às vezes eu tenho a curiosidade em saber o que temos de verdade, em saber o que é isso que nos mantém unidos e enlaçados nessa forma que é tão simples e pura.
Ela é meu porto-seguro quando sinto uma tempestade pela frente, é quem me vem na mente quando tenho uma novidade pra contar, é quem compartilha meu sucesso e fracasso e quem sorri e chora ao meu lado, mas serão estas apenas cores de nossa amizade? Acho que preciso mesmo de uma resposta, mas não tão depressa.
Talvez devamos viver o que temos de forma despreocupada, como temos feito, até o dia em que... Não, não gosto de pensar que pode surgir outro alguém. A mera hipótese de perdê-la me assusta terrivelmente – sentimentos que deveriam ficar ofuscados parecem estar encontrando cores vibrantes para se fazerem notar.
Qual a ideia dela de tudo isso? Aonde ela pensa que vamos chegar? Se é que caminhamos na direção de algo. Não tenho mais certeza das coisas e as dúvidas traiçoeiras me encaram no escuro, indagando respostas, que eu não tenho.
Já disse que os homens são adeptos do silêncio e quando se veem nesse tipo de situação, preferem que lhe digam o que fazer, mas se ela disser que devemos parar? Ou cabe a mim esta decisão? Não. Não quero tê-la por perto sem suas cores.

Cadê aquela maluca com seu olhar pensativo para alegrar meu dia? Preciso dela agora, para dar o acalento que meu coração pede. Só ela consegue decifrar o silêncio em mim e este é um silêncio incrivelmente barulhento, mas ela entende. Entende até o que eu não digo. 

10 sorrisos compartilhados:

{ Pegadas do Coração } at: 20 de dezembro de 2011 07:15 disse...

Somente ela consegue ouvir o meu silêncio que faz barulho, chora, emociona-se, mas que a minha garota entende.

Parabéns!! Lindooo!

Abraço!

{ Rebeca Amaral } at: 20 de dezembro de 2011 15:20 disse...

Rodolpho, que coisa linda! Li a versão "Ela" também e, poxa, não tem como não se identificar, né? Todos já tiveram amizades assim, não na mesma intensidade, mas com o mesmo gostinho de coisa "proibida". Porque é uma faca de dois gumes, não é? Sempre vai haver o risco de perder toda a magia que só uma amizade tão linda assim pode trazer. E se o romance acabar, pra onde vão os corações? Simplesmente, perderam o ele que os uniam. A amizade, colorida sim, mas ainda amizade. É complicado...

E você continua escrevendo cada vez mais lindo! Muitas saudades de vir aqui com frequência, mas nessa férias as coisas vão melhorar!

Um beijo.

{ Gessy Danforth } at: 21 de dezembro de 2011 01:08 disse...

Tão belo quanto o outro. E... Sem mais.

Anônimo at: 21 de dezembro de 2011 16:57 disse...

Como sempre um ótimo texto.. boa escrita. Muito intenso e real... "a uma historia realparecida ou é somente criatividade pura?"... adoro ler as coisas que vc escreve.

{ Deise Lima } at: 21 de dezembro de 2011 23:02 disse...

Eu precisava ler isso! E é incrivelmente lindo.

{ Letícia } at: 23 de dezembro de 2011 01:13 disse...

Lindo, lindo! :D
E como é bom ter um amor-amigo assim.. *-*

Um Beijo, tenha um lindo Natal. :)

{ Sara R. Carneiro } at: 23 de dezembro de 2011 15:29 disse...

Quem já viveu uma amizade assim sabe o que quanto é forte, o quanto nos faz bem e ao mesmo tempo nos confunde. A maneira como o outro te faz sentir, a maneira como as coisas acontecem entre os dois, parece que tudo é maior, mais importante, mais intenso, mais tudo. Esse texto - e o outro da versão 'Ela', me fez lembrar de uma coisa assim que eu vivi um dia. E que saudade! Belíssimo texto, Rô *-* Um beijo na testa.

{ Gabriela Furtado } at: 23 de dezembro de 2011 15:47 disse...

Se gostei do "dela", amei o "dele".
Sempre arrasando, hein?
Beijos, beijos

{ Elias Santana } at: 10 de maio de 2012 11:44 disse...

Já há um bom tempo venho passando no blog lendo os textos, mas só agora resolvi seguir... E aqui no blog achei um lugarzinho q posso relaxar e esquecer toda a tensão da correria que vivo no trabalho.

BELO TEXTO... E esse texto é um pouco da minha historia ...

abrçz

{ Th-Alice Star } at: 26 de outubro de 2012 17:42 disse...

Ah, que texto fabuloso! Começa meio áspero. Homens possuem mesmo uma mania de disfarçar sentimentos e fingir que não querem se apegar... Mas no fundo querem sim. Ah se querem! Porque quando existe alguém assim que nos entende, nos inspira confiança e nos faz ficar imaginando coisas... A gente de repente percebe que está apaixonado. Sentimos falta de TUDO, até mesmo das coisas mais simples. E só de pensar em perder esse alguém... Bem... É complicado. Muitas vezes preferimos nos calar a colocar em risco uma amizade que nos faz bem. Como você disse: não queremos perder as cores.
Amei o texto. Parabéns. Amei o blog.

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso