Keblinger

Keblinger

Serial Killer - Parte 4

| terça-feira, 8 de fevereiro de 2011
Hora do conto - Para entender, leia a Parte 1, Parte 2 e Parte 3

Samuel e Rita mais uma vez foram acordados no meio da noite para se deslocarem a mais uma cena do crime. O assassino atacara pela segunda vez.
Joshua, já de posse de sua câmera se dirigia para o local, se perguntando o que encontraria lá. Amir, após receber a ligação foi rapidamente ao seu apartamento e como sempre o sargento fora o primeiro a chegar.

***

Haverá mais que somente um pedaço de pele faltando na outra vítima. O bilhete veio na mente de McNeil assim que ele bateu os olhos no corpo.
Era outra mulher, mais velha que a primeira vítima. Havia sangue para todo lado.
- Santo Deus! – disse Joshua quando viu a vítima e ainda desconcertado ligou a câmera.
- Aquele filho da pu...
- O que temos aqui? – perguntou o detetive, interrompendo o chefe e ficou chocado com a cena que viu.
- Onde está Fayad? Aquele imprestável sempre se atrasa... – bufou o sargento.
- Estou aqui – disse o rapaz que acabava de chegar e se direcionou ao corpo caído no beco escuro.
Algumas poucas pessoas começavam a se aproximar do local e os gritos do sargento as repelia.
- Mantenha-os afastados, Rita, não quero que vejam essa monstruosidade – disse ele a agente que se afastou contra sua vontade. – O que você pode me dizer sobre isso, Fayad?
- Bem, não posso dizer com certeza como ele a matou, mas pelas manchas de sangue na parede acredito que ele a tenha atingido pelas costas, diretamente na altura da clavícula, vê esse corte aqui? – ele apontou – E foi usada uma faca resistente para ter feito isso, talvez uma faca de açougueiro ou um cutelo e mais uma vez ele usou o bisturi aqui, na região do abdômen. Ela me parece ter entre 45 e 50 anos.
- O maldito arrancou a cabeça dela e levou embora – disse Samuel ainda pasmo – Que tipo de pessoa doente faz isso?
- O que é isso na barriga dela? – perguntou Joshua.
- É um símbolo, não sei o que significa – respondeu Fayad. O símbolo desenhado na pele da mulher consistia em um sinal de mais e um círculo, o detetive o desenhou num bloco de notas e saiu para investigar.

***

Pela manhã, na delegacia, estavam na sala de reuniões debatendo o novo homicídio.
- O que temos dessa vez? - perguntou o sargento.
- Sem a cabeça não podemos dizer se ela foi atacada com uma pancada ou se o corte no pescoço foi a verdadeira causa da morte e mais uma vez sem nenhuma impressão ou algo que nos leve ao assassino. – argumentou Fayad.
- Chequei as impressões digitais da vítima, seu nome é Bernice Hogan, ela tinha 52 anos, trabalhava numa gráfica no centro da cidade – disse Rita.
- Descobri que aquele símbolo gravado na pele da vítima faz menção ao Assassino do Zodíaco, que fez várias vítimas na Califórnia e nunca foi pego, mas o Zodíaco não decapitava e nem arrancava a pele das vítimas, acredito que ele esteja nos dando pistas do próximo crime – explicou o detetive. – Vou fazer mais algumas pesquisas e volto quando tiver encontrado algo relevante. – e ele saiu da sala.
- Ainda não temos um padrão estabelecido, esse desgraçado está atacando aleatoriamente, precisamos descobrir mais alguma coisa. Rita, veja se existe alguma ligação entre Mary Ann e Bernice Hogan – pediu o sargento.
- Sargento – um homem chamou da porta – Encontraram uma cabeça no córrego.
- Joshua e Fayad, é com vocês – disse o sargento e assim que os dois saíram se viu sozinho na sala – Tenho que pegar esse cretino.

EM BREVE – PARTE 5

5 sorrisos compartilhados:

{ @barbarakang } at: 9 de fevereiro de 2011 01:40 disse...

QUERO MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAISSSSSSS

{ Flávia } at: 9 de fevereiro de 2011 03:57 disse...

É, tô com medo já! HMN...
Agora, vou pensar nesse texto pra dormir bem! ^^
hahahaha =P

Tá tudo mto interessante por aqui, continue postando logoo!
Ansioosa pacas!

Beijooos

{ Milla } at: 9 de fevereiro de 2011 21:09 disse...

Rodolpho! Me desculpa a ausência por aqui.
Não li todas as partes do seu texto ainda, mas gostei muito das que li! Parabéns!
Beijos

{ Tati } at: 15 de fevereiro de 2011 15:38 disse...

Nossa!
Eu já estava achando triste e feio e agora, depois disso, Meu Deus!
Você é ótimo!

{ • cynthia bs } at: 23 de fevereiro de 2011 10:47 disse...

Será que o sargento tem alguma coisa a ver com o crime? Sei lá... tipo como se ele suspeitasse de alguém que conhecesse... não sei ao certo.

Mas enfim, a série está ótima.

Indo ler a 5ª parte... até lá!

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso