Keblinger

Keblinger

Três amores e uma guerra - Parte 1

| segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Emily e Greg estavam no píer, assistindo o pôr-de-sol de verão, assim como faziam em todas as tardes de domingo. Eles estavam juntos há dois anos.
Ela era uma garota linda, aspirante a cantora e ele um estudante de engenharia. Os dois se conheceram em um baile de gala ao qual a família de ambos havia sido colaboradoras.
O sol de fim de tarde ameaçava se esconder no horizonte, enquanto seus raios enfraquecidos ainda acariciavam as cidades.
- A carta de convocação chegou - ele disse olhando para o mar.
A guerra estava no auge e a maioria dos homens aptos a combater eram levados à campo.
Os olhos dela marejaram.
- Eu vou voltar, eu prometo - ele disse e tirou uma caixinha do bolso. - Diga que sim, que vai me esperar e quando eu chegar nos casamos. - ele retirou um anel.
Ela deu um sorriso banhado de lágrimas e acenou com a cabeça.
Ele colocou o anel no dedo dela.

Brandon e Terri estavam esperando seu primeiro filho. Ela estava grávida de quatro meses.
Ela era enfermeira e ele cursava medicina, se conheceram no hospital onde ambos trabalhavam. Quando souberam da gravidez, suas vidas se encheram de alegria, uma criança seria o que traria paz para aquele mundo caótico em que viviam.
- O que chegou pelo correio? - ela perguntou assim que viu o olhar aturdido dele.
- Eles me chamaram - ele disse e ela despencou no sofá.
- Você tem que recusar, eles não pode... nós vamos...
- Calma, meu amor, vai dar tudo certo. A guerra está quase acabando, eu voltarei para você - ele a consolou.
O bebê deu um chute de protesto dentro da barriga.
- O papai vai voltar por você - ele acariciou a barriga de sua amada.

Cameron e Oliver, entre idas e vindas, estavam juntos há um ano. O casal tinha seus conflitos, suas brigas que muitas vezes acabavam em rompimentos, mas apesar de tudo o amor sempre os manteve unidos.
Ela esperava demais dele e ele nem sempre correspondia as expectativas dela e isso era um dos grandes motivos de crises.
- Eu não aguento mais ter você desse jeito, você nunca liga para mim - ela começou.
- Eu sempre faço tudo para te agradar...
- Você só pode estar brincando. Para mim já chega, não vou ficar aqui ouvindo as suas mentiras. - ela disse, saiu e bateu a porta.
Oliver ficou sozinho na sala, encarou a carta sobre a mesinha de centro e desejou que sua namorada estivesse ali para lhe fazer companhia, pelo menos nos últimos dias antes de sua partida para a guerra.

Os três casais estão separados por milhares de quilômetros de distância. Nunca se viram. A guerra vai conectar, de alguma forma, essas três histórias.
Três homens lutando por suas vidas nos campos de batalha. Três mulheres em uma espera angustiante pelo retorno de seus amados. O que eles não sabem é que somente um dos três soldados voltará vivo para casa.

EM BREVE - PARTE 2

Façam suas apostas sobre qual dos três vai voltar. Qual dessas histórias merece um final feliz? Com qual você se identificou mais?
Tem post novo no Debaixo do pé de açaí. A história de quando eu quase pus fogo na casa.

12 sorrisos compartilhados:

{ Manoela } at: 13 de setembro de 2010 21:19 disse...

Essa história me fez querer mais! Poste logo a segunda parte! :D
^^

{ Tati } at: 13 de setembro de 2010 22:16 disse...

Muito bom. Incrível a forma que você conhece desenhar as cenas e nos fazer sentir um tanto do que eles sentiram.

Ah eu espero que o jovem brigado com a namorada retorne.

rsrs

Beijos e beijos - quero mais e LOGO.

{ Lury Sampaio } at: 14 de setembro de 2010 01:07 disse...

aai que sensação de "você decide", mas prefiro deixar em suas mãos e com certeza será muito bom como já foi o começa.
beijos.

{ Thammy } at: 14 de setembro de 2010 11:59 disse...

Ah Rodolpho, não torture nosso coração. Já estou com gostinho de MAIS na boca. Anciosa ao extremo.
É difícil escolher, no amor a gente quer sempre que tudo tenha o seu 'Happy ending'. Lindo viu. Que dom tens. Um beijo.

{ Flávia } at: 14 de setembro de 2010 13:22 disse...

hahaha
Neem te conto com qual me identifiqueei mais! LALA... =P

Eu queria q tooodos voltassem! =/
Agora nem vou dormir a noite querendo saber mais...
Me prendi muito do início ao fim... E espero não esperar na mesma angústia dos personagens a continuação desse conto! rsrs

adoreeeeiii ! :)
beijos

{ Rebeca Amaral } at: 14 de setembro de 2010 18:59 disse...

Tô só de passagem pra mandar um beijo e dizer que não esqueci desse cantinho que tanto adoro.
Logo, logo te visito com mais calma, querido.

{ Mandy } at: 14 de setembro de 2010 22:07 disse...

Juro que volto pra ler, mas agora não consigo ficar de olhos abertos. hdsaiuohdiusaui ♥
Te adoro Rodi.
Beijoos
Mandy

{ Nini C . } at: 15 de setembro de 2010 13:31 disse...

Cramba hein, mto bom...
Ansiosa pela segunda parte ;)
beijos ;*

{ Gabriela Furtado } at: 15 de setembro de 2010 17:11 disse...

Adooro tuas estórias!
Pooxa, só um volta vivo?
Doooida para saber o resto
p.s eu entendo a ausência...
beijos querido:*

{ Lua Nova } at: 15 de setembro de 2010 19:36 disse...

Ahhhh! Só um volta??? Credo, nem quero escolher... detesto finais tristes. Já to sofrendo... tadinhos...
Mas a história tá muito boa!!!
Manda logo a 2ª parte!!!
Beijokas.

{ Thiara Ribeiro } at: 16 de setembro de 2010 01:51 disse...

Aaaah...já vi que vou me afogar em lágrimas aqui!

Brandon e Terri merecem um final feliz!

;********

{ Bárbara } at: 17 de setembro de 2010 22:44 disse...

Ameiii!! rs ..
bm, sou nova aqui .. achei o seu blog hoje e confesso, acheii suuuper bacanaa! rsrs .. Parabéns! .. tô te seguindoo .. depois passa la no meu e dá uma olhadinhaa! =) .. bjoo

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso