Keblinger

Keblinger

Brincando de verdade

| quinta-feira, 23 de setembro de 2010
♪ (...) I don't ever wanna lose this feeling
I don't wanna spend a moment apart
'Cos you bring out the best in me, like no-one else can do
That's why I'm by your side, and that's why I love you... ♫
Best in me - Blue

V.

Não digo que me apaixonei por você à primeira vista, pois não acredito nesse tipo de coisa, mas com o passar do tempo algo em você foi me viciando de uma tal maneira que eu não conseguia ficar longe de ti, eu precisava de sua presença, como uma dependência química que eu não controlava. Nós ríamos juntos, cantávamos, pulávamos, dançávamos, mas eu sentia que aquilo não era o suficiente, eu queria toque, pele, calor...
Foi então que percebi que devia fazer a voz do coração falar, mas não sabia como fazer isso, sendo que a timidez e o receio sufocam minha voz. Decidi que deveria fazer isso da maneira que me era possível... eu sempre fui muito sincero e muitas das verdades que disse vieram através de brincadeiras que as tornaram mais amenas, mas que nem por isso perderam o teor de honestidade. Era essa a maneira que eu chegaria até você, brincando de verdade.
Entre uma risada incontida ou uma cócega intencional eu soltava uns "desse jeito eu me apaixono", "com esse seu riso eu voo até o céu em um segundo" ou "como que eu posso ganhar um beijo seu, hein?" E você apenas se enrubescia, encolhia os ombros numa pose de embaraço e sorria com o canto da boca.
No primeiro "menino, cuidado que todo esse seu amor pode ser correspondido" eu enxerguei que as minhas declarações sutis estavam surtindo efeito e que você tinha o mesmo receio que o meu e então decidira entrar na brincadeira para ver no que daria. E de palavras lançadas um ao outro, pulamos para abraços mais demorados nas despedidas e beijos no rosto a cada reencontro. E pelo seu toque meio acanhado eu percebia sua insegurança que no meu toque eu tentava esconder.
Fui mais fundo em nossa brincadeira com um "um dia te beijo e se você não gostar você revida" e ao ver seus olhos brilharem num olhar provocante de "duvido", arrisquei. Nosso primeiro beijo foi mais do que apenas o encontro que nossos lábios pediam, ele foi como se tentássemos decifrar o sabor um do outro naquele momento em que tudo ao redor desapareceu.
Brincando de nos apaixonar, a verdade por trás dessa brincadeira surgiu e o amor realmente apareceu para nós. Agora não brincamos mais e as palavras soltas vêm com a mais profunda sinceridade pronunciada pelo coração.
Brinquei de te amar, já amando. Agora sem brincar, te amo, vivendo.

De seu brincalhão,
E.

Quarto texto em homenagem aos blogs, o Brincando de Verdade é o blog da Milla, espero que não ache ruim de eu ter pego emprestado o nome do blog. E espero que tenham gostado de mais esse texto.
Pessoal, devido a problemas de plágio que andam acontecendo com alguns blogs que conheço e por já ter passado por isso também, eu bloqueei o blog, se alguém quiser copiar algo é só me avisar por aqui ou entrando em contato via e-mail ou twitter. Abraços.

16 sorrisos compartilhados:

{ Jorge Manuel Brasil Mesquita } at: 23 de setembro de 2010 07:12 disse...

Para uma singelo brincadeira de amor sincero, um belo texto de palavras brincando ao amor.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 23/09/2010

{ Cristiano Guerra } at: 23 de setembro de 2010 13:42 disse...

Kk, eu to rindo como quem assiste a uma cena bonita ou torce para que tudo dê certo no final do filme. Fantástico!

;]

{ Helen Karoline } at: 23 de setembro de 2010 14:19 disse...

Que bela declaração, juro que fiquei até sem palavras. Você lida muito bem com as palavras.
Brincar de amar é tão bom, mas nada se compara a amar mesmo.
Beijos :*

{ Helen Karoline } at: 23 de setembro de 2010 14:19 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
{ Má Midlej } at: 23 de setembro de 2010 16:21 disse...

Meu Deus que coisa mais lindaaaa! Amor de menino eu sempre acho mais bonito, devo ter um certo tipo de machismo sentimental que não me deixa acreditar que mulher consiga separar intensidade de imensidão, se é que me entendes. :)

eu amei isso aí.

{ Milla } at: 23 de setembro de 2010 21:20 disse...

Ai meu Deus! Chorei mesmo com o seu texto. Muuito bom e estou muito honrada pela homenagem *-* Me manda o texto por e-mail?
mila.pellicer@hotmail.com

beijos

{ *Amanda* } at: 23 de setembro de 2010 23:12 disse...

Nhaaaaaaaaaaaa... poxa nenemm!!! tão tchucoooo...

ameiii mais ummm!!!! rsrsrsrs... escreve um livro?!

;)

bjuuu*

{ Lury Sampaio } at: 24 de setembro de 2010 00:15 disse...

Ah tão doce! E é às vezes brincando que o faz de conta se torna verdade, que os sonhos viram realidade. Amei!
beijos.

{ Au } at: 24 de setembro de 2010 14:47 disse...

Vivo dizendo verdades brincando. E mesmo na brincadeira revelo muito (ou tudo) que quero dizer... Lindo texto!

É complicado esse negócio de plágio. Já tive posts plagiados também, se colocam os créditos, não me importo.

O desafio dos Sete. Também não morreria se fosse ler todos os livros que quero, também adoro seriados. Faço inglês, mas meu forte não é falar, mas sim escrever... Acho engraçada minha pronuncia.

Abraço!

{ Nini C . } at: 24 de setembro de 2010 16:23 disse...

E mais amor... rs... Mas eu acredito, acredito em amor a primeira vista, acredito nisso tudo aí. Tah fantastico como tudo que tu escreve.

{ Jenny Jenny } at: 24 de setembro de 2010 16:57 disse...

Que linda homenagem *-* Muito bom mesmo o texto. Amei.

Estou divulgando o meu, visita?
Beijos e Parabéns.

{ Rebeca Amaral } at: 24 de setembro de 2010 20:13 disse...

"Brinquei de te amar, já amando. Agora sem brincar, te amo, vivendo."
Ai Rodi, cê tem noção da beleza dessas palavras? Rapaz, ainda estou extasiada com esse texto que acabei de ler. Arrasaste! Já enjoou de me ver dizer isso, né? Ah, mas eu repito: muito liiindo!

Beijos, beijos!

{ Doce Nostalgia } at: 25 de setembro de 2010 00:53 disse...

Ah eu sempre gostei de ler o Blog da Milla!
Tem ums textos otimos, e adoro principalmente o modo como ela sabe dar títulos tão bons aos textos, tenho dificuldade nisso haha!

Pois é, eu adorei, porque você sabe que romantismo é contigo mesmo!
A delicadeza ...

Ah e o sistema de não poder mais copiar e colar foi uma boa viu!!!
Não sei como vocês fazem isso, mais assino em baixo!
Tem mesmo que prevenir!

Beijos Rodolpho!!!

{ Thiara Ribeiro } at: 26 de setembro de 2010 00:29 disse...

*-*

Cada homenagem, mais bonita que a outra!

;*****

{ Metamorfoses } at: 26 de setembro de 2010 03:04 disse...

Vim alimentar as carpas...rs! Tbm não acredito em amor a primeira vista. O q acontece é um encantamento, amor de verdade vem apenas com o tempo.
bj, moço!

{ Tati } at: 27 de setembro de 2010 18:34 disse...

Ai Rodolpho, que lindo!!!!

Doce, meigo, cheio de encanto e sinceridade. Eu amei todos os detalhes, as cenas que vc desenhou, tudo muito perfeito. Amei mesmo.

Beijos

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso