Keblinger

Keblinger

Entre o céu e o mar

| domingo, 29 de agosto de 2010
♫ Sailboats wish that they were stars,
Floating softly in the sky,
Among our dreams that bid goodbye... ♪
Sailboats - Sky Sailing

A noite me sugou em sua imensa escuridão. De repente vi as estrelas ao meu lado dançando feito bailarinas em caixinhas de música, me senti um astronauta em miniatura viajando na calda de cometas e desviando de asteróides e meteoros. Fui saltando de planeta em planeta no universo silencioso, passando pelo calor de Mercúrio, rodopiando nos anéis de Saturno e tremendo na fria solidão de Plutão, o renegado.
Num instante despenquei, como se puxado por uma corda e caí a bordo de um barco de papel que navegava em águas tranquilas. A correnteza levemente conduzia o barquinho na direção de uma fenda obscura e mais uma vez a escuridão me engoliu.
Aqui e ali, aos poucos, pequenos pontos de luz começaram a brilhar. Do barco eu vi várias lágrimas de diamante cintilando na parede rochosa da fenda. Não me arrisquei a pegá-los, pois poderia rasgar a borda do barco e cair no mar gelado.
O fim da fenda, do outro lado, me atingiu com uma luz radiante que quase me cegou. Um sol gigantesco puxava o barco para o horizonte no ponto em que se unia com a água. Senti os pés molhados e percebi que o barco estava se desfazendo, tentei gritar mas o ar roubou minha voz, tentei fugir, mas não havia para onde ir. Fechei os olhos com força.
O vento estapeando meu rosto me mostrou que eu estava em terra firme. A areia da praia brilhava à luz do sol e da lua, que dividiam o mesmo céu, como almas gêmeas que enfim se encontraram. Eu não sabia se era a aurora ou o crepúsculo que anunciou o frescor da brisa mansa que borrifava sereno no mundo.
A névoa densa ao redor cobriu minha visão, meu corpo deu um solavanco e ouvi vozes ecoando meu nome.
Abri os olhos de uma vez.
E fugi do sonho que tentava me roubar da realidade.

14 sorrisos compartilhados:

{ - maria elis } at: 29 de agosto de 2010 17:16 disse...

até mesmo quando o sonho é bom, a gente precisa acordar '-'

beijas, moço :*

{ Adriana (: } at: 29 de agosto de 2010 18:31 disse...

Até mesmo os mais lindos sonhos precisam acabar, essa é a beleza da vida. =)

{ Mandy } at: 29 de agosto de 2010 18:45 disse...

Oi Rodi, desculpa o tempo que eu fiquei ausente daqui viu. =/ O texto ta lindo e eu acredito que o sonho foi mais bonito ainda. Mas as vezes a realidade é bem melhor do que os sonhos, e por isso temos de voltar. Mesmo no mais perfeito deles.
Beijão, e senti muita falta daqui. :*
Mandy

{ @juusep } at: 29 de agosto de 2010 19:03 disse...

Nossa, esses sonhos que nos tiram da realidade, sendo bom ou ruim, são bem tensos...
Quando são sonhos bons, nossa, sempre sempre são interrompidos!
Graça de Deus termos este dom de sonhar... e sair desta realidade que nos acerca!
Beijo.

{ Cris Souza } at: 29 de agosto de 2010 22:00 disse...

Sonhar é preciso, mas os pés precisam ficar no chão, nem que seja um. =)
Obrigada Rodrigo. Essa sintonia que aos poucos eu crio com a Tati tosta tem aos poucos nos rendendo bons frutos. Fiquei mega feliz quando você disse que a 4º parte foi a sua preferida. e por incrível que pareça eu escrevi com a Tati. Uma complementando a ideia da outra e aperfeiçoando o texto sempre que necessário. Obrigada mesmo e continue lendo. a próxima parte é minha, espero que eu faça um trabalho tão bom.

{ MR. MC.DONALD } at: 29 de agosto de 2010 23:37 disse...

HOLA Q TAL, ME HA ENCANTADO ESTE POST TAN GENIAL Y POR SUPUESTO TU BLOG EN GENERAL!!! TE INVITO A QUE PUEDAS VENIR A MI OSCURO, NOSTÁLGICO, DEPRESIVO BLOG DE INVIERNO PARA QUE ME DES TUS MÁS SINCERAS IMPRESIONES DE VERDAD!!! TE SEGUIRÉ

www.juancarlosmcdonald.blogspot.com

{ Metamorfoses } at: 30 de agosto de 2010 00:03 disse...

Nossa, andei um pouco sumida daqui, mas tirei um tempinho pra dar uma passadinha e conferir o teu talento...
Parabéns, moço!

{ Nathy } at: 30 de agosto de 2010 00:56 disse...

É lindo ver a sensibilidade nas palavras de um homem.

Parabéns! :)

{ Cristiano Guerra } at: 30 de agosto de 2010 13:51 disse...

Para o homem que não conseguia dormir, essa deve ter sido uma viagem realmente alucinógena. É muito interessante ler algo assim sem tempo, sem espaço, só esperando o que pode vir sem faer a mínima idéia do que é. Gostei.

Abraço ;D

{ Rebeca Amaral } at: 30 de agosto de 2010 14:59 disse...

ah, que sonho maravilhoso! há tempos não sonho assim. adorei ler isso, me sinto bem mais leve agora.

beijos, querido!

{ Camila } at: 30 de agosto de 2010 16:14 disse...

Às vezes a vontade é de que o sonho nunca acabe!
Lindo ;*

{ Flávia } at: 30 de agosto de 2010 16:15 disse...

Hmmm... Me envolvi no teu escrito!
Me senti presa junto contigo no sonho... E pude desfrutar das sensações descritas!!

Pq vc faz isso???
... Me encanta!? =)

Adoreei!!
Beeijo amor

{ Doce Nostalgia } at: 2 de setembro de 2010 02:21 disse...

É o ruim dos sonhos... a gente precisa acordar!

Lindo, lindo *-*

Beijos!

{ Tati } at: 4 de setembro de 2010 23:02 disse...

Incrível o modo que você consegue desenhar as cenas nos nossos olhos e botar as sensações dentro da gente.

Muito bem escrito.
Eu amei.

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso