Keblinger

Keblinger

Lição de vida

| sábado, 5 de junho de 2010
Minha vida sempre havia sido um caos, abandonei a escola, decidi andar com más companhias, me viciei em drogas... fugi de casa assim que acabaram-se as coisas que podiam ser vendidas para alimentar meu vício e desde então tenho vivido nas ruas, em becos e vielas. Sabe aquele cara sujo que pedia dinheiro alegando passar fome? Era eu, recorrendo avidamente a qualquer meio que me levasse a obter meu consumo diário.
Mas a vida da gente é cheia de reviravolta e em uma dessas minhas buscas rotineiras por uma alma caridosa que alimentasse meu vício doentio, me deparei com uma moça recatada, que assustou-se com minha abordagem e foi logo abrindo a bolsa assim que eu pedi uns trocados.
- Aqui, isso vai ajudar - ele abriu a minha mão e me entregou um objeto. Era um terço. Eu a olhei com surpresa e admiração, ela havia me dado mais que qualquer pessoa, ela havia me dado atenção. Guardei o terço no bolso e me afastei sem agradecer ou dizer uma só palavras. Não consumi aquele dia.
E assim, dia após dia ela passava por aquele rua escura, sempre me cumprimentando e trocando poucas palavras, até o dia em que resolvi perguntar qual o motivo pelo qual ela sempre passava ali e tinha interesse em mim.
- Talvez eu tenha uma fraqueza por causas realmente perdidas - ela respondeu e sua resposta foi a luz que me tirou da escuridão. Passei a acompanhá-la por alguns quarteirões, ouvindo suas doces palavras de amor e esperança. Sempre me dizendo que Deus tinha preparado algo belo para mim. Eu não via beleza na vida que eu tinha, tampouco eu via esse Deus.
Tempos depois eu já havia voltado para casa, abandonado meu vício e retornado aos estudos. Hoje sou um médico cirurgião, tenho um emprego em um conceituado hospital e me dedico a salvar vidas.
Naquela manhã o hospital estava muito agitado devido ao um acidente numa das principais avenidas da cidade, fui chamado às pressas para ver uma paciente. Ela havia sido atropelada e estava gravemente ferida. Ela havia sido levada para a sala de cirurgia, entrei na sala após os procedimentos de higienização e encontrei uma senhora ensanguentada na maca... um terço pendia de sua mão esquerda. Era ela, a minha salvadora. Ela estava consciente e ao ver meu rosto tentou dizer algo, mas não foi capaz.
Uma enfermeira sussurrou ao meu ouvido que não havia mais nada que pudesse ser feito. Ela certamente morreria.
- Talvez eu também tenha uma fraqueza por causas realmente perdidas - eu disse, mais para mim do que para as pessoas ao redor e me preparei para a cirurgia.
Dois dias depois minha paciente acordou e pediu para me ver. Entrei no quarto e ela me saudou com um sorriso acolhedor.
- Sabe - ela começou - Não acho que existam causas perdidas. Toda causa vale a pena, basta você enxergar o próximo e estender a mão e assim podemos melhorar o mundo. Tome - ela estendeu o terço para mim.
- Eu tenho o meu próprio, obrigado - retirei o velho terço do bolso do jaleco e ela sorriu ao reconhecê-lo.
Aquele poderia ter sido mais um caso rotineiro e casual, mas eu havia tido a chance de retribuir um favor. Eu salvei a vida daquela que me salvou no que eu considero uma vida passada.
Não há causas perdidas, apenas causas que não foram lutadas.

Pauta para Letra e Música - 1ª Edição Letras - Tema: "Talvez eu tenha uma fraqueza por causas realmente perdidas"
________________________________________________________

Tô concorrendo pra Blog destaque de Maio do Bloínquês, para votar clique aqui

15 sorrisos compartilhados:

{ Amanda Lisbôa } at: 5 de junho de 2010 00:43 disse...

Sim! Você tem o imenso dom de me fazer chorar!
Cada palavra com o teor exato de emoção!

Perfeito!!!
Chorei horrores!!!

;)

{ Tati Tosta } at: 5 de junho de 2010 00:55 disse...

Perfeito.
Amei.

{ Filipe Costa } at: 5 de junho de 2010 00:59 disse...

Linda história...
Deus sempre tem o melhor pra nós,não importa quem seja.
Um abraço!
Um ótimo fim de semana!

{ Ariela } at: 5 de junho de 2010 15:38 disse...

Gostei muito, nada como se importar com o próximo.

beijos

{ Felipe "Miro" 'Dreads' } at: 5 de junho de 2010 15:55 disse...

Pfffffffffssss.....

{ Emi } at: 5 de junho de 2010 17:05 disse...

Como sempre, seu final sempre me emociona bastante. Lindo texto. Adoro essas lições, sempre me fazem pensar muito.
Beijos, sucesso sempre, Rodolpho!

{ Kêmulla Grohmann } at: 5 de junho de 2010 22:15 disse...

nossa, é verdade... temos que lutar, pois as coisas não caem do céu..
muito lindo o texto, adorei...
um grande beijo
Kêmulla

{ Phelipe Barros } at: 6 de junho de 2010 03:21 disse...

Caro Rodolfo...
A medicina, como um dom... A realidade como sendo contundente...

O recuperar-se e a vitória como recompensa...

Ótimo texto...

Gostei... Seus textos sempre são muito bons, reais, fictícios numa formulação, por vezes,concreta... Mt bom... Obg pelo post

{ maiara diniz. } at: 6 de junho de 2010 03:34 disse...

Amei essa história, linda mesmo Rodolpho!!
Não sei de onde você tira tanta inspiração, o fato é que me inspira também, vou acreditar nisso! *-* Beijos

{ Aline Rodrigues } at: 6 de junho de 2010 09:29 disse...

Gostei muito. e to seguindo esperando o proximo post.

{ Doce Nostalgia } at: 6 de junho de 2010 10:30 disse...

"- Talvez eu também tenha uma fraqueza por causas realmente perdidas - eu disse, mais para mim do que para as pessoas ao redor,"

Gostei muito dessa parte, ainda mais ela casa muito bem com o desfecho...

"Não há causas perdidas, apenas causas que não foram lutadas."


Tai gostei muito, quero muito acreditar nisso \o/
É importante!

Mais uma vez, texto fantastico *-*

Beijos, até a proxima ;)

{ Mandy } at: 6 de junho de 2010 15:34 disse...

*--* Ameeei Rodolpho, amei mesmo. É como se você viesse e falasse pra mim um 'não desiste não, vai valer a pena no final'. E bom, acho que é bem legal ouvir/ler uma coisa assim, principalmente pra mim que to prestes a desistir. :S
Beijoos
Mandy

{ Rene Santos } at: 6 de junho de 2010 17:27 disse...

MUito bom !!!! Estou aqui de pé te aplaudindo.
parabéns pelo texto, parabéns pelo pódio muito merecido.
Beijos

{ Rene Santos } at: 6 de junho de 2010 17:33 disse...

Estou aqui me identificando pois me loguei com meu email pessoal.
Mais uma vez parabéns
Beijos

{ ..::*::.. Palavra de Guria ..::*::.. } at: 6 de junho de 2010 22:57 disse...

Esse texto fala muito coisa...
é muito tocante, simplesmente ameii
Beijos

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso