Keblinger

Keblinger

Contagem regressiva - Mês 4

| terça-feira, 29 de junho de 2010
Hora do conto - Se você não leu, leia antes o Mês 1, Mês 2 e Mês 3

O que é isso que começa a me arranhar por dentro? Adivinhe só, mais um companheiro indesejado chegando para me fazer companhia. É o medo, mascarado de desespero. Por que tudo isso simplesmente não vai embora? Me deixem em paz. Me deixem viver.
Eu só queria mais tempo para ajeitar tudo, para terminar os planos inacabados, para sorrir os últimos sorrisos, para sentir mais verdadeiramente cada beijo e abraço, para entender que o que importa de verdade são as coisas mais simples. Eu não me atiraria em aventuras e nem começaria a fazer tudo o que eu sempre quis. Eu só queria estar perto de quem amo e de que me ama.
A adrenalina de um bungee-jumping que nunca experimentei seria trocada por tardes de sol no parque. A viagem à França, que nunca visitei, se tornaria passeios pelas ruas tranquilas da cidade. Os amigos que nunca fiz serão os velhos que estão sempre por perto.
Me deixe viver. A quem eu peço isso? A Deus? Será que ele vai me ouvir? Senhor, se estiver aí, em algum lugar, olhe por mim, não me leve agora. Eu só quero viver e só agora percebo isso, que o que mais quero nesse mundo é viver. E enquanto eu peço, oro, rogo, imploro, as lágrimas me vêm sem que eu as convide a sair.
Quando obterei resposta ao meu pedido? O amanhã para mim se tornou uma incógnita.
A cada dia que passa é como um passo da morte em minha direção, esticando seus dedos afiados para me alcançar, quase sinto seu hálito gelado em minha nuca. Eu tento desviar de seu olhar, tento me refugiar na luz que ela não vê.
Meu Deus, seria ironia fazer um último pedido e sei que já estou sendo repetitivo, mas, por favor, me deixe ficar. Me conceda mais algum tempo.
Tenho conversado muito com Deus ultimamente e isso me faz pensar que nunca fiz isso antes e me sinto culpado por procurá-lo apenas nesse momento de aflição, mas não há mais a quem recorrer. Peço perdão por ter sido assim, por ter conseguido enxergar sua luz somente quando essa escuridão total me envolveu e eu creio que Ele me compreende.
O amanhã a Ele pertence e passei a confiar n'Ele como nunca fiz.

EM BREVE - MÊS 5

_____________

Playlist atualizada

15 sorrisos compartilhados:

{ Jaqueline Jesus } at: 29 de junho de 2010 20:19 disse...

"O amanhã a Ele pertence e passei a confiar n'Ele como nunca fiz."
Adoreei *-*
está ótiimo esse conto :D
Muitas pessoas são assim não é?! Só lembram de Deus na hora do sofrimento, mas Deus sabe reconhecer um verdadeiro arrependimento.
Beijooos

{ Felipe } at: 29 de junho de 2010 20:52 disse...

Nós passamos a confiar mais em Deus quando entramos em desespero. O medo que nos consome quando estamos em um momento difícil logo se transforma em fé. Essa fé tem que ser verdadeira. E Deus é o maior de todos e Nele podemos confiar.

Abs.

{ Déborah Simões } at: 29 de junho de 2010 21:36 disse...

Menino, menino,
Adorei teu blog..
De verdade...

Bjok

{ Mandy } at: 29 de junho de 2010 21:50 disse...

Sabe Rod, eu acho incrivel coomo eu me emociono lendo os blogs aqui. E bom, acho que esse foi o mês mais emocionante até agora. :) Terminei com lagrima nos olhos. Parabéns *---*
E bom, Deus sabe o que faz e entende o porque de só nessas horas ser procurado pela maioria.
Beijão
Mandy

{ Milla } at: 29 de junho de 2010 21:53 disse...

Já pensei nisso também...As pessoas sempre procuram a ajuda da religião quando estão em desespero, porém quando tudo está bem elas simplesmente se esquecem...

beijos

{ Janetinha } at: 29 de junho de 2010 23:17 disse...

Lindo texto, como sempre!! Bjos.

{ *Amanda* } at: 29 de junho de 2010 23:43 disse...

Nós somos assim mesmo... só lembramos de Deus na hora da necessidade... mas é exatamente por isso que Ele nos manda as coisas ruins... para que possamos lembrar que Ele existe, e que só o Seu amor pode nos salvar!!!!!

[ansiosa pelo fim!!!!]

{ Renata } at: 30 de junho de 2010 10:06 disse...

Achei muito interessante essa sua ideia de entrar dentro de um personagem que tem seus dias contados.

No que eu pude perceber, nesse post você mostrou como as pessoas precisam de algo maior que ela, necessitam acreditar que tem algo que possa parar todas as coisas ruins e começar com as boas. O quanto a pessoa se agarra em Deus, quando nada mais parece ter esperança.

Bonito.

{ maiara diniz. } at: 30 de junho de 2010 13:41 disse...

Parece que nunca há tempo o bastante para realizar o que queremos. Mesmo a nossa vida não tendo um tempo definido, vivemos deixando coisas para amanhã, e quando percebemos, de repente, pode não haver o amanhã! :/
Beijosss

{ Lua S. } at: 30 de junho de 2010 15:26 disse...

oi Rodolpho

Ah eu gostei muito dessa parte, por que essa pessoa se revelou. Mas acho que além de pedir esse tempo, teria que começar a viver mais, não precisa também fazer tudo o que não fez. Mas pelo menos fazer algo além de lamentar e pedir tempo.


Adorei tudo que li des do mês 1 e vou te acompanhar.

Beijos e parabéns pelo conto e pelo blog.

{ Tassyane } at: 30 de junho de 2010 17:46 disse...

Sabe, a frase que eu mais odiava escuta era: Tudo isso passa, um dia tudo passará.

Eu odiava porque sabia que era verdade. E é!

As angustias passarão e tudo ficará melhor.

Beijos e belo post!

{ Lury Sampaio } at: 1 de julho de 2010 00:48 disse...

Já me vi presente em uma situação dessas de medo e desespero, e como dissestes só nesses casos lembramos que Ele existe... e agora tento agradecê-lo todos os dias...

Muuito obrigada pelo selo beein! Amei viu, beijos.

{ * Luria Corrêa , } at: 1 de julho de 2010 10:36 disse...

Rodolpho, busquei minha coragem que tinha sumido com as férias , e li todos os meses. Gostei muito, adorei o relutante e sincero, sempre imagino o que disse em suas palvras contadas. Adorei.

tem selo pra ti no blog .

Bejs :)

{ Gabriela Furtado } at: 1 de julho de 2010 12:34 disse...

Ai, fiquei aflita junto com ele! Acho que me apeguei...
Sentirei saudades nesse mês de férias das tuas palavras, quando chegar vou correndo ver! :DD
beeijo:**

{ Julia Françozo } at: 1 de julho de 2010 19:14 disse...

Rodolpho, têm selinhos no meu blog pra você. haha. http://alice-emmetamorfose.blogspot.com/2010/07/esquecida-edai-uu.html aqui. Bjs.

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso