Keblinger

Keblinger

Resposta dele

| terça-feira, 4 de maio de 2010
Hora do conto

Ele pegou uma caneta e pôs-se a escrever para ela. Deixou a caneta dançar pelo papel. E agora ela lia a resposta dele.

Toda vez que eu tenho que partir, minhas pernas caminham relutantes, enquanto desejo dar meia volta e te beijar sorrindo mais uma vez.
Meus braços sentem o vazio de não estar envoltos em ti.
Mas continuo a caminhar, tenho que ir, ainda que contra minha vontade.
Caminho pensando e lembrando das poucas horas ao seu lado. Sorrindo e ansiando pela próxima noite.
Sentado em meu ônibus, que vai na direção contrário do seu, viajo nos pensamentos enquanto ouço "nossas músicas" tocarem.
Revivo nossos momentos, conversas, beijos. Escuto sua voz me dizendo coisas que me arrancam sorrisos. Me vejo segurando seu rosto e te beijando enquanto você sorri.
E eu também queria parar o tempo nessa hora, congelar os minutos, mas eles se aceleram por pirraça, e quando vejo já é hora de partir. De te deixar novamente.
Quando volto a mim, fora de meu devaneio, me vejo só, dentro do ônibus. As músicas ainda tocam e aquela parte que tanto me faz falta está longe.

Ela terminou de ler e pôde perceber que não estava sozinha e que ele não a esqueceria.

25 sorrisos compartilhados:

{ Flávia } at: 4 de maio de 2010 00:22 disse...

Ah, essa resposta... =)
Eu poderia ler um milhão de vezes, como eu te disse, e mesmo assim suas palavras ainda me arrancariam sorrisos e lágrimas. Mas, lágrimas de alegria, claro!

Perfeito!
E quando ELA terminou de ler, realmente pôde perceber que não estava sozinha e que ele não a esqueceria!

Lindo, lindo, lindo!
Um beijo 'my sweet' ♥

{ Amanda Lisbôa } at: 4 de maio de 2010 00:37 disse...

'Ela terminou de ler e pôde perceber que não estava sozinha e que ele não a esqueceria.'

... fez todaa a diferença!!!!!!

Sò de saber que ela não estava só.. que não era troxa sozinhaa... rsrsrsr... fez toda diferença!

Ounnn... os dois textos mais tchucosss de todos!
Ameiiiii horroress!

{ Doce Nostalgia } at: 4 de maio de 2010 01:07 disse...

Há essas palavras, vindas da boca ou da escrita de quem se ama, é de enlouquecer, de fazer parar o coração.
Me fez suspirar, que coisa mais linda existe entre vocês teoricamente ou não, não sei. rs
Mas o importante foi transmitido, o sentimento o mais puro desejo de amor.

HÉE EU AMEI! *-*

MIL beijos.

{ Tati } at: 4 de maio de 2010 08:50 disse...

Muito bom garoto. Muito bom.
Gostei da resposta dela. Mas, sinceramente o inicio e o começo não bateram muito.
Mas eu gostei até.

Grande beijo

{ Gabe Candido } at: 4 de maio de 2010 10:05 disse...

'Ela terminou de ler e pôde perceber que não estava sozinha e que ele não a esqueceria.'

... fez todaa a diferença!!!!!! [2]
Muuito bom.
Adorei o blog, tô seguindo.
Beijo

{ Estefani } at: 4 de maio de 2010 11:13 disse...

Não tem como esquecer. Este é o gosto bom da saudade.

Beijo fofo! ^^

Postei o selo que ganhei de ti e das meninas lá no blog.

Obrigada mais uma vez! ^^

{ Juliane Policarpo } at: 4 de maio de 2010 11:51 disse...

cARTAS E MAIS CARTAS;
gOSTO DO QUE VOC ESCREVE.

"As músicas ainda tocam e aquela parte que tanto me faz falta está longe. ♥

um dia estara perto.
beijo meu bem.

{ Carla Rosenvelt } at: 4 de maio de 2010 14:17 disse...

Me deu uma inspiração pululante de começar a escrever um texto para meu alguém que também está longe. Sinto isso na pele, senti isso no texto. Saudade.

Beijo.

{ Gabriela F. } at: 4 de maio de 2010 16:14 disse...

Resposta a altura da carta que ela escreveu! ficou muito linda=))
beijos :*

{ Thiara Ribeiro } at: 4 de maio de 2010 16:17 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
{ Thiara Ribeiro } at: 4 de maio de 2010 16:18 disse...

Desejo um dia receber uma carta tão linda como essa!!!

Bela resposta!
;*

{ Jaci Macedo } at: 4 de maio de 2010 19:31 disse...

São poucas as pessoas que tem a sorte de receber uma carta-resposta dessas. Muito bem escrito, mesmo. Beijos.

{ Menina } at: 4 de maio de 2010 20:15 disse...

Adorei os seus textos. Esse, então, nem se fala.
Você escreve super bem!
Tou seguindo!

Beijitos.

")

{ Amanda Vieira, } at: 4 de maio de 2010 21:14 disse...

Cara que lindo, esse texto mexeu comigo,
muito lindo mesmo, parabéns

{ Milla } at: 4 de maio de 2010 22:02 disse...

Que lindo! Acho que receber uma resposta dessa deve ter feito ela se sentir um pouco melhor, talvez o vazio que ela sentia com a partida dele tenha se amenizado pelo menos...Parabéns pela resposta Rodolpho :)

beijos

{ Ariela } at: 5 de maio de 2010 11:16 disse...

Cartas me deixam um tanto preocupadas, porque acho quase impossível escrever à alguém tudo o que penso. Mas essa conseguiu expor exatamente o que se é sentido e, é claro, me surpreendeu.

Texto espetacular!

{ Grafite } at: 5 de maio de 2010 12:29 disse...

"Sentado em meu ônibus, que vai na direção contrário do seu, viajo nos pensamentos enquanto ouço "nossas músicas" tocarem."

que post incrível!
amei

beiijo
")

{ Nini C . } at: 5 de maio de 2010 15:33 disse...

muito abrigada pela visita e comentario, jáh estou te seguindo, simplesmente amei o texto, até me emocionei, pena que nunca ei de receber essa carta que tanto espero e continuarei me sentindo e sendo sozinha =[

{ Nini C . } at: 5 de maio de 2010 15:35 disse...

ah uma perguntinha, como achou meu blog? beijos.

{ Camila } at: 5 de maio de 2010 16:02 disse...

Ficou muito bom!
Adorei a resposta *-*

{ Eduardo Magalhães } at: 5 de maio de 2010 17:04 disse...

É sempre assim.
Nessas horas há um vazio inexplicável que só um pode dissipa-lo.
Tudo muito lindo meu caro,
como devem ser os sorrisos.
Grande Abraço ;)

{ Angélica :) } at: 5 de maio de 2010 17:08 disse...

Lindo, lindo, lindo *--*

{ Nini C . } at: 5 de maio de 2010 22:40 disse...

de nada, adorei teu blog =]

{ Naty Araújo } at: 5 de maio de 2010 22:59 disse...

Ahhh a resposta ficou show mesmo.
Sabia que arrasaria.

Beijos

{ m diniz. } at: 6 de maio de 2010 18:23 disse...

Que liiiindo *--*
Me arrepiei toda, isso me lembra momentos que passei. É trágico ter que partir quando a vontade é ficar. Amei o teu blog! Beijos..

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso