Keblinger

Keblinger

Cinzas da guerra

| domingo, 30 de maio de 2010
- Eu não te amo. Na verdade eu nunca amei - ele disse enquanto encarava o olhar vidrado da moça a sua frente. Momentaneamente os olhos dela transbordaram em lágrimas. As palavras dele a cortaram por dentro, ela vivera uma ilusão, acreditara numa mentira. Seu choro calou sua voz e enquanto via seu mundo embaçado pelas próprias lágrimas, ela o viu partir, sem nenhum adeus além daquelas palavras frias e cortantes.
Ele caminhou com passos decididos, consciente da dor que havia causado, consciente do estrago que estava fazendo. Sem olhar para trás ele continuou seu caminho em frente.
Vai ser melhor assim, ele disse a si mesmo. Tentando achar alguma desculpa plausível que justificasse aquilo que ele acabara de fazer.
Ele havia colocado falsos significados naquelas palavras para fazê-la acreditar naquilo que sua boca dizia, mas que seu coração não sentia. Ele a amava e por isso a estava deixando livre.
A carta de convocação para a guerra havia chegado há poucas semanas e nesse meio tempo ele se ponderou se era certo fazê-la esperar por ele, que talvez não voltaria ou se deveria deixá-la. A segunda opção por mais dolorosa que fosse foi a que ele optou. Ele não queria que ela ficasse sentada olhando pela janela, aguardando o momento de seu retorno. Ele queria que ela vivesse sem preocupações, vivesse uma vida que não seria a mesma se ele não tivesse mentido.
Caso ele retornasse da guerra, eles poderiam recomeçar de onde haviam parado.

2 anos depois

De volta à sua cidade natal, ele vê novas cores, novos cenários, rostos que havia esquecido. Ele tenta apagar a memória dos campos de batalhas e das trincheiras rasgadas. Tenta abafar em sua cabeça o som de gritos, bombardeios e tiros. Tenta voltar a enxergar o mundo novamente. O mundo do qual ele havia partido. O mundo onde ele deixara para trás aquela que mais amava. Em cada rosto na multidão ele procurava por ela, mas foi encontrá-la nos braços de outro homem, segurando as mãos de uma criança que deveria ser sua se não a tivesse tirado de sua vida.
Ela conseguiu superar a perda, seguiu em frente, se entregou a um novo amor.
Ele apenas observou de longe. Seu coração martelou uma vez, duro, espremendo duas lágrimas quentes de seus olhos.
- Eu te amo. Eu sempre te amei - ele sussurrou as palavras ao vento, esperando que pudesse chegar aos ouvidos dela.

Pauta para a 46ª Edição do OUAT
_________________________________________________

Dia 17 - Uma música que você quer jogar em seu casamento
I'm yours - Jason Mraz

Clique na música para ver o vídeo

__________

Comu do blog

26 sorrisos compartilhados:

{ Metamorfoses } at: 30 de maio de 2010 01:29 disse...

Triste fim, imaginei um final belíssimo...rs!

{ Tati } at: 30 de maio de 2010 01:34 disse...

Meu Amigo, este está PERFEITO - Amei,
Envolvente, claro, muito excelente mesmo.

GRande Beijo

{ Flávia } at: 30 de maio de 2010 01:35 disse...

Eu imaginei diferente, pelo menos dessa vez meu lado romântico que só vê finais felizes, viu o fim triste!!! haha!

Simplesmente, A-DO-REI!
Muito bem escrito coração... Como sempre! ;)

Beeijos! S2

{ maiara diniz. } at: 30 de maio de 2010 02:17 disse...

Simplesmente amei!
Não há o que não possa ser superado, as saudades são eternas, mas além delas existe uma vida esperando para valer a pena né ;) Beijos.

{ Doce Nostalgia } at: 30 de maio de 2010 02:32 disse...

Olha lindo o modo como você escreveu isso!
Mas que triste hein? rs

Mas tá incrivel!

MIL Beijos........

{ Jaqueline Jesus } at: 30 de maio de 2010 11:56 disse...

:O
vc precisa escrever um livro, e eu to falado muito sério. Seu textos são incríveis.
Eu sei que toda vez que venho aqui fico babando nos seus textos, mas o que posso fazer se vc é um ótimo escritor? rs

Super criativo o texto, e as descrições, os detalhes das cenas, muuito bom mesmo.
Nem imagino como deve ser ruin ter que abrir mão de uma verdadeiro amor pra seguir a razão. Eu nem me imagino fazendo isso ;s

Beijoos meu ídolo *-* rs

{ Projeto Sílaba Tônica } at: 30 de maio de 2010 13:37 disse...

Cada vez mais me surpreendo com seus textos, são esplêndidos! E esse está de cair o queixo.

Já está em andamento a segunda edição do Projeto Sílaba Tônica! Veja na comunidade e participe!
http://asilabatonica.blogspot.com/

{ Julia Melo } at: 30 de maio de 2010 17:41 disse...

meu Deus que coisa linda, voce precisa urgentemente publicar um livro *-*

beijos, e já ganhou .

http://compartilhandonostalgia.blogspot.com/

{ Mariana Leal } at: 30 de maio de 2010 18:24 disse...

quase me fez chorar... perfeito.

{ Milla } at: 30 de maio de 2010 20:54 disse...

Amei! Acho que ele pode até ter feito o melhor para o coração dela no primeiro momento, mas ele decidiu correr o risco para vê-la melhor. Ele não se importou com seus sentimentos por ela..

beijos

{ Gessy } at: 30 de maio de 2010 21:25 disse...

Um pequeno filme passava pela minha cabeça enquanto eu lia. Ótimo texto, e um bom final, bem realista.
Parabéns!

Beijos.

{ ..::*::.. Palavra de Guria ..::*::.. } at: 30 de maio de 2010 21:26 disse...

Baaah não esperava isso hehe
mas amei muito o seu txto
muito legal
Beijos

{ Babi } at: 31 de maio de 2010 00:49 disse...

isso é tão complicado.
não sei se teria coragem pra mandar quem eu amo embora. sou egoista demais pra isso, sabia?!
como disseram ali em cima, vc realmente deveria escrever um livro. tem um talento ENORME, coisa de quem nasceu pra isso.

e quanto a musica escolhida, eu a amo.
sério, tbm quero essa no meu casamento! *-*
beijos e posta mais mais! :]

{ Stella Rodrigues } at: 31 de maio de 2010 09:54 disse...

Acho que se a gente ama, não tem porque falar que não, eu sempre comento coisas ao contrario do que eu faço haha pra mim a coisa mais dificil é dizer isso, quando amo de verdade meu medo de perder aquilo é maior do que a vontade de que a pessoa saiba quais os sentimentos que eu sinto, acho que prefiro viver sem certezas do que com a certeza de um fim.

{ * Luria Corrêa , } at: 31 de maio de 2010 12:45 disse...

Rodolpho, muito,muito lindo mesmo.Amei a envolvência romântica da história, e o final muito lindo:) Como sempre , texto incrível rdlp.

Beijos B)

{ Grafite } at: 31 de maio de 2010 15:06 disse...

Que texto mais lindooo *O*
perfeito mesmo!Parabéns!

"Eu te amo. Eu sempre te amei - ele sussurrou as palavras ao vento, esperando que pudesse chegar aos ouvidos dela."

beiijo,
*.*

{ Gabriela F. } at: 31 de maio de 2010 15:58 disse...

Muito lindo! *-*
amei, adorei. lindo demais!
tens o dom, rapaz.
ah, prometo que logo, logo repasso os selos
beijos

{ Leni } at: 31 de maio de 2010 16:04 disse...

Que lindo, que amor! Embora ele a amasse,fez com que a vida dela continuasse, abriu mão do seu amor para não vê-la chorar este tempo todo por ela. Foi o que me aconteceu. Meu amor me deixou pois acha quenão me fazia bem, deixou-me livre para escolher o que eu queria p minha vida, agora estamos juntos novamente! Felizes e certos do que queremos, eu pelo menos! :D Amor é deixar livre, não é agarrar e não soltar, é deixar voar! lindo texto! E muito obrigada pela sua visita! adoreeeeei seu recadinho!!
beijos

{ Taynara Ambrósio } at: 31 de maio de 2010 17:53 disse...

Cara, que lindo, vai ganhar mais um 1° LUGAR. Eu quase choro, que triste Rodolpho, um lindo cenário, transmite uma emoção tamanha, amei o texto, PARABÉNS meu caro.

bjs :*

{ Rebeca Amaral } at: 31 de maio de 2010 18:38 disse...

EMOCIONANTE! me tirou as palavras...

beijos, beijos!

{ Dryka Sales } at: 31 de maio de 2010 20:25 disse...

lindo aqui *-*

{ Vanessa Monique } at: 31 de maio de 2010 20:40 disse...

Triste :/
Mas ao mesmo tempo lindo.
Eu não sei se é mt amor ou pouco a coragem de dizer alguém q vc ama q não a ama.sei lá,mt ambiguo.
Vai de cada um.
Espero sua visita!
www.fluem.blogspot.com
:*

{ . } at: 31 de maio de 2010 22:05 disse...

oooi, gostei daqui (:
estou seguindo se quiser retribuir ;
beijo *-*

{ Amanda Lisbôa } at: 1 de junho de 2010 00:53 disse...

extremamente desagradável... me faz chorar... me faz rir.. e achar um texto mais lindo que outro...
mtoo lindoo..
ameii!!!!
^^

{ Estefani } at: 1 de junho de 2010 11:51 disse...

Cena de filme isso... Amei!!!!

Beijo, beijo lindo! =****

{ mari ebert } at: 2 de junho de 2010 20:04 disse...

Adorei! Mt fofo! hahaha lembrei de um filme, chamado "cinema paradiso" rsrs. Mudando totalmente de assunto, vou dar uma de doida agora:não acredito que seu nome é rodolpho! Eu AMO esse nome, pensei q ninguem mais tinha esse nome hj em dia, eu quero botar esse nome no meu filho! (haha isso quando e SE eu tiver um). pois é, te assustei, né? Mas eu não sou maluca não. rsrs beijão te espero no meu blog!

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso