Keblinger

Keblinger

Pergunte-se

| domingo, 4 de abril de 2010
"Perguntar-se é uma maneira interessante de se descobrir como pessoa, pois as perguntas são pontes que nos favorecem travessias."
(Pe. Fábio de Melo)

Porque há aquelas perguntas que só nós mesmos sabemos a resposta. Tentamos buscá-las em outros lugares, ouvi-las por outras pessoas, mas somos nós quem as guardamos em nosso interior. São as questões pessoais que nós mesmos devemos resolver. A gente se questiona, se frustra quando não encontras as respostas, se indaga mais uma vez e assim por diante, mas essas respostas vêm, elas aparecem com o tempo, às vezes nem sempre no momento em que as buscamos, mas quando mais precisamos delas.
Guardamos um grande potencial desconhecido, temos uma grande capacidade de lidar com as coisas que nem mesmo sabemos e só quando a situação crítica aparece é que descobrimos do que somos capazes. Há momentos em que não precisamos nos perguntar, temos que agir, ir à luta e arriscar.
Algumas perguntas não são feitas por medo das respostas e são nessas horas que recuamos e desistimos, sem nem mesmo ter tentado. Mas devemos encarar as respostas, afinal nunca vamos conhecê-las se não perguntarmos.
Olhe pra dentro de si mesmo, se encare e faça todas as perguntas que devem ser feitas, tente responder e as que não conseguir, aguarde. Com o tempo você aprende, falar que não sabe não faz mal, o que é errado é fingir e inventar uma resposta. Mentir pra si mesmo é perigoso, você pode acabar acreditando.

Uma ótima Páscoa a todos, by the way!!

15 sorrisos compartilhados:

{ Thaís. } at: 4 de abril de 2010 11:56 disse...

Nossa! Muito bom o assunto enfocado no texto, é bom conhecer a si próprio, se auto-perguntar, saber realmente quem somos.
E sobre meu texto, o final - ou a continuação dele- eu colocarei no próximo post.
Feliz páscoa. :)

{ Bia } at: 4 de abril de 2010 12:03 disse...

Caramba, você escreve muito bem. Realmente, as perguntas que nós mesmos se fazemos, é uma forma de nos auto-conhecermos. Seguindoe indicarei no meu blog!

{ Bia } at: 4 de abril de 2010 12:03 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
{ D'eu } at: 4 de abril de 2010 12:19 disse...

Ahhh, as perguntas elas movem o mundo.E se forem feitas de nós, pra nós mesmos como disse acredito que possam mover bem mais.E esso post me deu vontade de me fzr um monte delas, valew \0/
=*

{ Pαμℓα Aℓvєs } at: 4 de abril de 2010 16:24 disse...

Mais um texto maravilhoso do Rodolpho...kkkk
delicioso de ler!!!

Acredito, porém, que nem todas as perguntas possuem respostas... porque se e nos satisfazem na propria pergunta... são aquelas que nos dispertam pra vida...

Obrigada por mais esse momento de reflexão...

Paz e bem
*-*

{ Natália } at: 4 de abril de 2010 17:01 disse...

Rlefeti bastante com este teu texto, adorei esse post, e adorei teu texto pro Bloínquês,
Parabéns, você escreve super bem!!

{ Danii } at: 4 de abril de 2010 17:14 disse...

Ai que lindo.
Sério, eu ja me fiz diversas perguntas e já criei respostas :x Mas isso só me fez mal. Mas é tão difícil encarar a verdade sabe? A mentira às vezes é tão mais confortável. Mas eu to aprendendo a encarar a verdade e a perceber que eu posso muitas coisas :D
Bg ;*

{ Kêmula Grohmann } at: 4 de abril de 2010 18:11 disse...

Oii.. gostei muito do seu blog..
beijoos

{ Doce Nostalgia } at: 4 de abril de 2010 18:12 disse...

Perguntas e mais perguntas, elas não saem da minha cabeça.
Mas quando encontramos algumas respostas, as perguntas mudam...
Adoro como você escreve, o teu é um dos blogs que vale a pena passar para ler. ^^

Beijão!

{ Milla } at: 4 de abril de 2010 19:43 disse...

Ual! Gostei muito do se texto, achei que ele fala exatamente o que algumas pessoas sentem mas não sabem explicar. Isso é verdade, quanto menos procuramos as respostas de nossas vidas mais nos vemos encontrados por elas. Certas respostas estão sempre claras, mas outras sempre aparecem na hora certa ou seja, não há com o que se apavorar :)

Muito obrigada pela sua visita no meu blog! Adorei por aqui também e estou te seguindo :)

beijos

{ K isser. } at: 4 de abril de 2010 20:36 disse...

muito bom , amei.

{ Rodolpho Padovani } at: 4 de abril de 2010 21:52 disse...

Milla
Obrigado por aparecer aqui tbm e por seguir

K isser.
Obrigado pelo elogio =D

Bjs!

{ Flávia } at: 5 de abril de 2010 13:48 disse...

Vixe, depois dessa lista de gente maravilhada com teus textos... Aqui veem mais uma fã! =)
Sua capacidade de expressão me faz pirar...

Já me fiz mtas perguntas, na maioria das vezes me frustro por não achar as respostas ou pq essas são diferentes das que eu gostaria q fossem! =/
Só que mentir pra si mesmo é perigoso... Procuro aceitar as condições e as 'respostas'.
Vc é uma das pessoas q tem me ajudo a encontra-las! ;)
beeijos

{ Rodolpho Padovani } at: 6 de abril de 2010 03:24 disse...

Hahaha, mais uma fã? Eu tenho só q agradecer por vc dedicar um tempinho seu passando aqui...

Fico feliz em saber q tô ajudando de alguma forma

Bjooo =D

{ Danii } at: 27 de maio de 2010 14:07 disse...

é, a gente sempre deve arriscar né?
e concordo muito com vos, quando vos diz que as respostas estão em nosso interior. realmente elas estão, mas às vezes dá tanto medo de encontrá-las D:

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso