Keblinger

Keblinger

O beco – Parte 3

| sábado, 17 de abril de 2010
Não demorou para acharem meu corpo, pois a moça havia ligado para a polícia e por sorte tinha conseguido escapar daquele homem monstruoso, que tinha fugido sem punição. Hoje nas folhas dos jornais que eu não pude ler, estava o relato de como um garoto de rua havia salvado uma moça em perigo, aquele relato, porém, tinha um trágico fim. O garoto havia morrido. Desconhecido, sem nome, sem rosto.
Meu corpo foi enterrado sem nenhuma pompa, numa cova rasa e sob uma lápide sem identificação. Somente uma moça compareceu, uma moça que nunca teve a oportunidade de dizer “obrigado”.
Algum tempo depois o mesmo homem de preto, arrastou outra vítima para o mesmo beco escuro. Só que desta vez o jogo mudou, ele não contava com a ronda policial que passava no local no mesmo momento.
Dessa vez ele não chegou a ver o olhar frio e de ódio daquele que tirou sua vida. Outra moça salva, mais um bandido morto.
Senti que alguma coisa que faltava em mim havia sido preenchida. Meu mundo agora era uma luz forte que me arrastava e eu não tinha porquê relutar. Fui para a luz.
Consegui minha paz.

FIM

14 sorrisos compartilhados:

{ Flávia } at: 17 de abril de 2010 01:01 disse...

Nossa, até que enfim! =)

"Fui para a luz. Consegui minha paz." Que profundo isso...
Foi um pouco triste essa história... Mas, foi boa... Tomou conta da minha imaginação enqto lia.

Adoro tudo q TIGO escreve! hehe!
beeijos =]

{ Veronica Rodrigues } at: 17 de abril de 2010 02:49 disse...

Obrigado pela visita! Estou te seguindo aqui tambem. Adorei o blog (:
um beijo e bom final de semana.

{ quandoeumechamarsaudade } at: 17 de abril de 2010 08:20 disse...

Bom dia! =)

Adorei sua visita lá no me cantinho viu?

Gostei daqui, volto depois com mais tempo para ler esta história "O beco" me chamou muito atenção.

Sigo-te! ^^

Beijo.

Estefani

{ gerling-g } at: 17 de abril de 2010 11:56 disse...

Oii, obrigada por visitar e seguir meu blog, tô seguindo também já :D

adorei toda a história 'O beco', muito bom! parabéns '

beeijo

{ Grafite } at: 17 de abril de 2010 13:10 disse...

Adorei o blog,
estou seguindo =)

beiijo.

{ Tati } at: 17 de abril de 2010 13:27 disse...

Garoto, escreves muito bem!
Gosto desse teu canto, desse teu jeito... Todo ess seu encanto.
.
Infelizmente teu final não me cativou. Não me bateu, sei lá.

A luz do menino que vem com a morte do bandido, não bateu. Não preencheu.

Cuntudo, achei uma boa história, sem o final.

Grande Beijo.

{ Thaís. } at: 17 de abril de 2010 13:57 disse...

Legal, mesmo sendo um garoto de rua ele deu sua vida em troca de salvar um ser que ele ao menos conhecia. E depois que se fez justiça ele pode descansar, em paz. Gostei. :)

{ Felipe } at: 17 de abril de 2010 15:29 disse...

Show! Mas eu pensei que quem tinha matado o menino tinha sido outra pessoa. Mesmo assim foi maravihoso. Ainda bem que o bandido foi punido. Pelos menos em nossas histórias isso acontece.

Abraço.

{ Doce Nostalgia } at: 17 de abril de 2010 16:52 disse...

Bom passei tempão sem vir aqui e tirei o atraso lendo os dois ultimos capitilos,e não é que você leva jeito pra fazer isso? rs
Gostei da hístoria.

Beijão, saudades de passar por aqui hehe =*
Até mais!

{ Victor } at: 17 de abril de 2010 17:07 disse...

Achei muito bom o texto, gostei tbm do final, de como o garoto agiu com o coração, não mediu esforços nen usou a "balança" pq se usasse não à ajudaria , afinal ele é mais um esquecido pela sociedade e q só é notado quando não se faz mais presente , infelizmente.

gostei muito, nen um pouco utópico,To sempre akii!!!! :)

{ Milla } at: 17 de abril de 2010 19:49 disse...

Ahh pensei que outra pessoa havia matado o garoto, mas tudo bem. Pelo menos nos textos nós podemos fazer algumas coisas darem certo, como a justiça :)

beijos

{ K isser. } at: 17 de abril de 2010 21:56 disse...

amei *o*

{ Carla Rosenvelt } at: 17 de abril de 2010 22:42 disse...

Credo, ele morreu. Sinto muito. Fico feliz pelos heróis sem rosto que estão à solta por aí.

Beijo solitário.

{ Manie } at: 23 de abril de 2010 18:40 disse...

Consegui viajar sem sair do lugar.
Muito bem feito, muita criatividade!

Pena que nem sempre os meninos-heróis encontram suas luzes, né? Ah, a justiça...

 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso