Keblinger

Keblinger

Neurótico ou excêntrico??

| domingo, 31 de janeiro de 2010
Bem, há alguns dias minha mãe me disse que eu fui uma criança neurótica e também há alguns dias eu fui chamado de excêntrico... pra ser sincero, nunca liguei para nomes nem rótulos pelos quais já fui chamado, isso não importa, porque SÓ EU sei quem eu sou. Se fui neurótico, ah... isso é passado, pelo menos não trouxe isso comigo até hoje. Se sou excêntrico? Hum, talvez eu seja sim... acredito que no mundo de hoje em dia, onde a maioria tenta se encaixar em um determinado padrão, ser excêntrico tem seu lado positivo, ser excêntrico é ser diferente. Ser diferente é normal. Ao me aprofundar no significado da palavra "excêntrico", notei que como sinônimo havia a palavra "esquisito", mas acho essa uma palavra um tanto feia, prefiro "estranho". Portanto, se sou excêntrico sou estranho? Acho que não, na definição da palavra diz que excêntrico é "o que não tem o mesmo centro", entendo isso como "não se encaixa nos padrões"(voluntariamente, é claro). Conheça uma pessoa muito bem pra você ver, conheça cada singularidade e mania e você também vai concordar comigo que todo mundo é estranho, de uma maneira ou de outra... mas poucos têm a capacidade de ser EXCÊNTRICO.

O que fazer...

| sexta-feira, 29 de janeiro de 2010
... quando se acaba a inspiração?
... quando nada mais faz sentido?
... quando nem a gente mesmo se entende ou se conhece bem?
... quando o mundo lá fora está desmoronando e você só está preocupado com aquele seu mundinho particular que acha que nunca vai acabar?
... quando tudo está de pernas pro ar?
... quando dormir é o remédio pra tudo?
... quando a solidão parece ser a melhor amiga que a gente pode e quer ter?
... quando não queremos responder nenhuma pergunta?

E o que fazer quando a gente não tem essas respostas?
 

Copyright © 2010 A arte de um sorriso